Ônibus do The Town pega fogo a caminho do festival; veja o vídeo

Incêndio começou na parte de trás do veículo; segundo o Corpo de Bombeiros, nenhum passageiro ficou ferido

PUBLICIDADE

Foto do author João Ker
Por João Ker
Atualização:

Um ônibus a serviço do The Town pegou fogo no meio da Avenida 23 de Maio a caminho do festival, por volta das 17h deste sábado, 2. O fogo começou na parte de trás e assustou os passageiros, que pediram para que o motorista parasse o veículo.

“Ele não estava acreditando na gente. Aí uma menina levantou e gritou que tava pegando fogo, todo mundo levantou. Aí que (o motorista) parou no meio da avenida”, conta Larissa Lima, de 26 anos, que estava a caminho do festival quando sentiu o cheiro de fumaça saindo do veículo. “Quando saímos, realmente estava pegando fogo (no ônibus inteiro)”, diz.

Ônibus do The Town pega fogo a caminho do festival Foto: Reprodução Twitter / Laís Lima

PUBLICIDADE

Ainda segundo Larissa, os passageiros tiveram de esperar 20 minutos até o motorista de outro ônibus a serviço do The Town ver o grupo parado na Avenida 23 de maio, na altura da Avenida Professor Ascendino Reis, e oferecer carona até o festival.

A jovem pagou R$ 30 na passagem do transporte exclusivo oferecido pelo The Town até o local do festival, no Autódromo de Interlagos. Ela embarcou no ônibus, que exibia a placa “The Town”, por volta das 16h40 no Terminal Parque Dom Pedro II, onde acessou o ônibus utilizando um QR code e uma pulseira compradas na plataforma Ingresse, a mesma disponibilizada como oficial no site do evento.

Em nota, a assessoria de imprensa do festival confirmou ao Estadão às 21h43 que o ônibus pertence à frota que presta o serviço The Town Express e que o incêndio foi causado por “um aquecimento” e que “outro veículo do operador embarcou todos os passageiros”.

Antes, às 20h07, o The Town havia negado que o veículo fizesse parte da frota oficial contratada pelo festival, segundo o operador da linha. A informação foi posteriormente corrigida.

Os preços do expresso variam de R$ 10 a R$ 50, a depender do ponto de saída escolhido, e não estão inclusos no valor dos ingressos.

Publicidade

De acordo com o Corpo de Bombeiros, nenhum passageiro ficou ferido durante o episódio.

Filas e atrasos

Além dos ônibus particulares oferecidos pelo próprio festival, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também disponibilizou uma linha expressa até o Autódromo de Interlagos, com preços que variam de R$ 15 a R$ 40. Ao longo do dia, relatos sobre atrasos, lotação dos vagões e filas com espera de mais de uma hora ao longo do trajeto na Linha 9-Esmeralda se multiplicaram pelas redes sociais.

Para dar conta da demanda, a ViaMobilidade, responsável pela administração da Linha 9-Esmeralda, disponibilizou 32 ônibus do sistema Paese no trecho entre Grajaú e Jurubatuba. Os passageiros, que continuaram enfrentando filas durante o percurso de acesso aos veículos, foram alertados por avisos sonoros nos trens e nas atenções.

Ainda segundo a empresa, um problema na rede elétrica gerou “maiores intervalos e velocidade reduzida” ao longo do trecho. A falha teria acontecido entre as 10h10 e 17h45, quando as operações foram normalizadas em ambos os sentidos.