PUBLICIDADE

PM apreende Porsche e Camaro de influenciadores suspeitos de racha no litoral de SP

Veículos passaram por blitz e fizeram manobra arriscada, segundo a polícia. Motoristas foram localizados depois, em outra avenida

Por Fabio Grellet

A Polícia Militar apreendeu dois carros esportivos de luxo - um Porsche branco e um Camaro de cor não divulgada – depois de flagrar os motoristas dos dois veículos tirando um racha e dirigindo pela contramão em uma avenida de Peruíbe, na Baixada Santista, na noite da última terça-feira, 2.

PUBLICIDADE

Conforme a PM, os carros eram pilotados por dois influenciadores digitais – o Porsche, por Maykon Santos, que tem 741 mil seguidores no Instagram, e o Camaro por Wanderson da Silva, que tem 30,4 mil seguidores na mesma rede social.

Às 21h10 da terça-feira, diz a PM, policiais da 3ª Companhia da Operação Verão faziam blitz de trânsito na Avenida Governador Mário Covas, no centro, quando avistaram o Porsche e em seguida o Camaro transitando na contramão.

Os veículos passaram pela equipe, fizeram “manobra perigosa”, segundo a PM, e saíram a toda velocidade, tornando inviável a abordagem naquele momento. Para os policiais, tratava-se de um possível início de racha, como são chamadas as corridas ilegais em via pública.

Porsche é apreendido em Peruíbe: motorista tirava racha com rapaz que dirigia um Camaro, também guinchado pela PM Foto: Divulgação/Polícia Militar de SP

Em seguida, os dois motoristas foram localizados e abordados na Avenida Padre Anchieta. Eles foram autuados e seus veículos, recolhidos. A multa para a infração do artigo 175 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que pune quem usa “veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus”, pode chegar a quase R$ 2 mil e inclui a apreensão do veículo e a suspensão do direito de dirigir.

A reportagem fez contato com Santos, que não se manifestou até a publicação desta reportagem. Silva não foi localizado, mas a reportagem segue à procura da defesa do suspeito.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.