PUBLICIDADE

Polícia mata homem que fazia mulher refém na zona oeste de São Paulo

Ação de negociação foi feita pelo Gate; vítima foi liberada sem ferimentos

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Polícia de São Paulo confirmou que o homem de 45 anos que mantinha a própria mulher refém em um apartamento da Rua Matheus Grou, em Pinheiros, na zona oeste da capital, foi morto pela Polícia Militar depois de horas de negociação sem sucesso. A vítima foi liberada sem ferimentos.

Rua Mateus Grou, na Zona Oeste de SP; Homem que mantinha esposa refém em apartamento foi morto pela polícia. Foto: Google Street View

PUBLICIDADE

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que equipes da PM receberam as primeiras ligações sobre a ocorrência por volta das 8h40, depois de vizinhos ouvirem pedidos de socorro de uma mulher, além de gritos de uma criança.

No endereço indicado, as equipes que inicialmente atenderam a ocorrência encontraram um homem, que mantinha a sua mulher refém com uma faca. O filho do casal foi liberado pelos policiais e levado para outra residência na vizinhança.

De acordo com a SSP, “foram iniciadas negociações, mas o homem estava alterado, ameaçando matar a esposa com a faca no pescoço dela”. O Grupo de Ações Táticas (Gate) e do Corpo de Bombeiros foram chamados para as negociações.

Segundo testemunhas, foram 40 minutos de negociações sem sucesso e, depois disso, o suspeito foi baleado e morreu no local. A vítima foi resgatada e levada ao pronto-socorro da região. O caso foi encaminhado ao 14° DP (Pinheiros).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.