Pedra gigante atinge casa após chuva em Aparecida; Campos do Jordão tem estragos

Temporal não dará trégua; atuação de zonas de instabilidade sobre a região contribui para pancadas isoladas sobre todo o Estado nesta quinta-feira

PUBLICIDADE

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura
Atualização:

As fortes chuvas que atingiram o Estado de São Paulo entre quarta-feira, 21, e quinta-feira, 22, provocam transtornos para os moradores. Em Campos do Jordão, município na Serra da Mantiqueira, onde choveu 99mm, houve 17 deslizamentos, cinco quedas de árvores e cinco pontos de alagamentos, conforme a Defesa Civil do Estado.

Rocha atinge imóvel em Aparecida

PUBLICIDADE

Em Aparecida, as chuvas intensas, acompanhadas de rajadas de vento, provocaram enxurradas, pontos de alagamentos, deslizamento de terra e quedas de árvores na região. Segundo a Defesa Civil do município, houve registro de pontos de alagamentos que atingiram principalmente a região central e os bairros adjacentes, além de queda de árvores em via pública.

Na Rua Itamaracá, no bairro Itaguaçu, uma rocha de grande porte se desprendeu do solo atingindo o quarto onde a moradora do imóvel estava. Ninguém se feriu. Ela foi encaminhada para um abrigo temporário e nova vistoria será realizada no imóvel na sexta-feira, 23.

Rocha atinge casa, após deslizamento de terra em Aparecida. Imóvel permanece interditado. Foto: Divulgação/Defesa Civil do Estado em Aparecida

Ainda em Aparecida, houve deslizamento de talude que atingiu os fundos de uma residência na Rua Capitão Ataíde, no bairro Santa Rita. Os moradores, no entanto, se recusaram a sair de casa.

Segundo a Defesa Civil do Estado, uma equipe fez vistoria preliminar e optou por não interditar o local. Foram realizadas limpeza e higienização para viabilizar a permanência da família na moradia.

Desde terça-feira, 20, o município enfrenta transtornos. Em uma das ocorrências, uma mulher de 51 anos morreu após ser arrastada pela enxurrada durante um temporal que atingiu a cidade do interior.

No município de Aparecida, também houve registro de um deslizamento de talude que atingiu os fundos de uma residência. Foto: Divulgação/Defesa Civil do Estado de SP

Em São José dos Campos, foram registrados pontos de alagamentos, queda de árvores e desabamento. Conforme a Defesa Civil do município, a estrutura do teto de um posto de combustível despencou na Avenida Engenheiro Sebastião Gualberto, no centro. Ninguém se feriu.

Publicidade

Também na região central, uma residência, invadida pela água, foi interditada preventivamente. As quatro pessoas desabrigadas foram encaminhadas para o abrigo do serviço social.

Em Guaratingueta, a Defesa Civil Municipal foi acionada para várias ocorrências envolvendo alagamentos, queda de árvores e interdição de residências.

Já em Santana do Parnaíba, as fortes chuvas provocaram um deslizamento de terra no bairro Jaguary. O portão de uma residência foi atingido, no entanto, não há informações de pessoas feridas.

Em Monteiro Lobato, a chuva de forte intensidade ocasionou um deslizamento de terra na Rodovia Monteiro Lobato (SP-50), próximo ao km 100. A via foi interditada, mas já liberada para o tráfego.

Em Várzea Paulista, o temporal também provocou pontos de alagamento em vias públicas e deslizamento de terra. Quatro residências no bairro Vila Real foram atingidas por um deslizamento de terra. Até o momento não houve registro de pessoas feridas.

Desde o início da Operação São Paulo Sempre Alerta, em dezembro, foram registradas 14 mortes em razão das chuvas. Também há registro de 922 desalojados e 697 desabrigados.

Santo Antônio do Pinhal é um dos municípios atingidos pelas fortes chuvas nas últimas 24 horas. Foto: Divulgação/Defesa Civil do Estado de SP

Previsão de pancadas de chuva

Nesta quinta-feira, o dia será marcado pela variação de nebulosidade em praticamente todo o Estado de São Paulo. No período da tarde, a atuação de zonas de instabilidade sobre a região irá contribuir para a ocorrência de pancadas de chuva isoladas sobre todo o território paulista.

Publicidade

“Essas pancadas devem estar acompanhadas de rajadas de ventos e descargas elétricas. Como há condições favoráveis para chuva forte, possíveis transtornos não devem ser descartados, principalmente em áreas de risco que receberam a incidência de chuva nos últimos dias”, alerta a Defesa Civil do Estado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.