PUBLICIDADE

Covid-19: Anvisa amplia validade de vacina da Pfizer, após empresa apresentar novos dados

Novo prazo de validade de 18 meses se aplica a todas as apresentações do produto produzidas a partir da segunda, 9, e autorizadas para uso em crianças a partir de 6 meses, adolescentes e adultos

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na segunda-feira, 9, a ampliação do prazo de validade da vacina monovalente contra a covid-19 da Pfizer. A decisão foi baseada em novos dados de estudos de estabilidade apresentados pela empresa que, segundo a Anvisa, “demonstraram não haver alteração nas especificações de qualidade da vacina no período adicional ao prazo anteriormente autorizado”.

PUBLICIDADE

Segundo a agência, a ampliação do prazo de validade para 18 meses se aplica a todas as apresentações do produto produzidas a partir da última segunda-feira e autorizadas para uso em crianças a partir de 6 meses de idade, adolescentes e adultos. O tempo de prateleira anterior era de 12 meses.

Em relação aos lotes já produzidos e distribuídos no País, a Anvisa orientou a empresa a solicitar uma autorização excepcional de uso à Diretoria Colegiada. “Neste pedido, a Pfizer deve comprovar a adequada rastreabilidade dos lotes, de modo que os profissionais de saúde e os indivíduos que recebam a vacina possam prontamente verificar a data correta de validade no momento da sua aplicação”, afirmou.

Especialistas explicam que avaliações rotineiras sobre tempo de prateleira são uma prática desejável, para evitar desperdício e também gastos. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

As versões bivalentes, atualizadas para a Ômicron e suas subvariantes, não foram incluídas na alteração do prazo.

Conforme já mostrou o Estadão, a ampliação de validade, quando validado por órgão regulatório, é algo seguro e também comum. Especialistas explicam que avaliações rotineiras sobre tempo de prateleira são uma prática desejável, para evitar desperdício e também gastos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.