“Morpheus”: o que é o tratamento de radioterapia usado por Kim Kardashian e Virgínia Fonseca?

Procedimento é conhecido por ser doloroso e sessão pode custar até R$ 20 mil, segundo especialista

PUBLICIDADE

Foto do author Lara Castelo
Por Lara Castelo
Atualização:

O Morpheus, também chamado de Morpheus 8, é um tratamento estético que tem chamado atenção após ser usado por celebridades como Kim Kardashian e Virgínia Fonseca. Ambas postaram sobre o procedimento nas redes sociais.

O que é o Morpheus?

PUBLICIDADE

Trata-se de uma tecnologia que estimula, através de radiofrequência, a produção de colágeno, proteína responsável pela firmeza e flexibilidade da pele.

Segundo a dermatologista Mayla Carbone, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o principal diferencial do Morpheus é o seu alcance, já que a partir de uma ponteira com 25 microagulhas revestidas de ouro, ele consegue alcançar até 7 milímetros de profundidade da pele. “Com isso, a estimulação do colágeno se torna ainda mais potente”, explica.

Kim Kardashian e Virgínia Fonseca realizaram o procedimento estético Morpheus.  Foto: Reprodução/ Instagram

Para que ele é indicado?

Por sua ação potente de estímulo de colágeno, o Morpheus é mais frequentemente usado no combate à flacidez, de acordo com a especialista. “Além disso, ele também pode auxiliar no processo de cicatrização da pele, como no tratamento de cicatrizes de acne”, destaca.

Como o procedimento é realizado?

Trata-se, segundo Mayla, de um tratamento pouco invasivo, mas que deve contar com a orientação de um profissional especializado, como um dermatologista ou um cirurgião-plástico.

Ao mesmo tempo, o Morpheus é conhecido por ser doloroso, o que pode ser explicado, de acordo com a especialista, pela profundidade alcançada pelas microagulhas e pela intensidade da sua radiofrequência.

Para amenizar a dor, Mayla destaca que podem ser usados anestésicos locais ou até uma sedação leve, como a usada em exames de endoscopia. “Depende da extensão da área na qual a tecnologia será aplicada e do nível de tolerância à dor da paciente”, descreve.

Publicidade

A dermatologista pontua ainda que o procedimento costuma durar de 45 minutos a duas horas.

Em quais partes do corpo ele pode ser utilizado?

De acordo com a dermatologista, o Morpheus pode ser aplicado em diferentes partes do corpo, como rosto, pescoço, coxas, barriga e pernas.

Como é o pós-procedimento?

Depende das áreas do corpo onde a tecnologia foi usada, mas, segundo Mayla, normalmente os pacientes já retomam a rotina imediatamente após o procedimento. Ela adverte, contudo, que é preciso tomar alguns cuidados com a pele, especialmente na semana após o procedimento. Nesse sentido, é essencial passar protetor solar e evitar a exposição ao sol.

Além disso, a especialista destaca que os resultados só aparecem cerca de 20 dias depois da aplicação. “Isso acontece porque a região que foi estimulada demora um tempo para reagir ao estímulo”, justifica.

Quais as contraindicações do Morpheus?

Segundo Mayla, esse procedimento não deve ser feito em pessoas com marca-passo, com placas metálicas no rosto, devido ao uso de energia de radiofrequência.

Ainda de acordo com a especialista, pacientes com preenchimento definitivo e mulheres grávidas também não têm indicação para recorrer ao Morpheus.

Quanto custa uma sessão de Morpheus?

De acordo com a dermatologista, uma sessão do aparelho pode custar de R$ 6 mil a R$ 20 mil reais. Vale destacar que, segundo Mayla, para ter resultados significativos são necessárias ao menos duas sessões, uma vez por ano.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.