PUBLICIDADE

Paxlovid: Remédio contra covid está sendo usado por Joe Biden

Antiviral é desenvolvido pela Pfizer e foi o primeiro tratamento oral criado contra o coronavírus

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, testou positivo para o coronavírus pela primeira vez nesta quinta-feira, 21. Segundo o comunicado da Casa Branca, o democrata de 79 anos já havia tomado duas doses de reforço da vacina contra a doença e agora segue em tratamento com o antiviral Paxlovid.

Desenvolvido pela Pfizer, o Paxlovid reduz em até 89% as chances de internação, segundo informações da própria farmacêutica. Apesar do índice positivo, o remédio não pode ser receitado para qualquer pessoa e, mesmo aprovado no Brasil, deve ser administrado com cuidado.

Abaixo, entenda quem pode tomar o Paxlovid e quando, e se o remédio está disponível por aqui e mais. 

Joe Biden, presidente dos EUA, testou positivo para a covid nesta quinta-feira, 21, e está sendo tratado com Paxlovid Foto: AP Photo/Andrew Harnik

O que é o Paxlovid?

PUBLICIDADE

O Paxlovid é um antiviral de uso oral desenvolvido pela Pfizer para combater a covid. Ele foi o primeiro tratamento contra a doença lançado como pílula. Ele é formado por uma combinação de dois remédios: o nirmatrelvir e o ritonavir. Segundo a farmacêutica, ele reduz as chances de internação pelo coronavírus em até 89%.

Quando posso tomar o Paxlovid?

O remédio é indicado apenas para adultos com sintomas leves a moderados e que ainda não precisem de oxigênio suplementar, mas têm grande chances de progredir para um quadro grave da doença. O tempo máximo de uso é de 5 dias e ele também está proibido de ser administrado em gestantes pela falta de informações sobre os efeitos nesse público.

Publicidade

Existe Paxlovid no Brasil?

O Paxlovid foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano, em caráter emergencial. Em 6 de maio, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) recomendou que o medicamento fosse disponibilizado no Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Saúde tem o prazo de 180 dias a contar desta data para ofertar o tratamento gratuitamente no País. 

"É importante ressaltar que após a publicação da portaria de incorporação do fármaco, vem a fase de implementação do medicamento", disse a pasta, em nota. 

Quando o Paxlovid chega ao Brasil?

A Conitec recomendou em maio que o remédio fosse incorporado ao SUS, o que dá ao Ministério da Saúde até início de novembro para que ele esteja disponível. Segundo a Pfizer, as negociações ao redor do mundo estão sendo feitas "exclusivamente com os governos federais". A farmacêutica afirma ter "capacidade de produção suficiente para fornecer o quantitativo de Paxlovid que atenda às necessidades" do Brasil.

Em países como Estados Unidos e França já é possível comprar o Paxlovid em farmácias, mediante prescrição médica.