Vacina da gripe: São Paulo prorroga campanha até 30 de junho

Cobertura vacinal do Estado está em apenas de 32,9%; meta é de 90%

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu prorrogar a campanha de vacinação contra Influenza (gripe) para a população acima de seis meses por mais 30 dias. Agora a nova data para encerramento é 30 de junho. Até agora, foram aplicadas no Estado 6,1 milhões de doses, o que corresponde a uma cobertura vacinal de 32,9%. A meta é de 90%.

PUBLICIDADE

O agente causador da gripe é o vírus influenza, cujas cepas (subtipos) costumam mudar de um ano para o outro. Por isso, é importante se proteger dos vírus que estiverem circulando com mais intensidade. A vacina é composta por vírus inativados, portanto, não é capaz de induzir o desenvolvimento da doença. A cepa do vírus H1N1 usada em 2023, por exemplo, é diferente da que foi usada para produzir os imunizantes no ano passado.

A gripe pode levar a consequências graves, principalmente na população acima de 60 anos, pois quando envelhecemos, o sistema imune passa por processo natural de enfraquecimento, a imunossenescência. As pessoas com mais de 65 anos representam nove em dez óbitos e 63% das hospitalizações relacionadas à doença.

Neste ano, a Secretaria da Saúde já registrou 86 óbitos decorrentes de casos graves causados pela infecção dos diversos tipos de vírus da Influenza. A vacinação é eficaz em evitar a evolução da doença para estes quadros mais graves.

Uma vez imunizado, o indivíduo tem menos chance de contrair e transmitir a gripe, diminuindo o risco de contaminação até daquelas pessoas que não foram vacinadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.