Calor no interior de SP: abril terá máximas de até 35°C; veja onde

Capital paulista deverá ter temperaturas mais amenas, com máximas de 30º; tempo quente é considerado atípico para o outono, que começou no fim de março

PUBLICIDADE

Foto do author Rariane Costa
Por Rariane Costa
Atualização:

A Defesa Civil de São Paulo, por meio do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), divulgou levantamento sobre as condições meteorológicas esperadas para o mês de abril no Estado. Os dados apontam para o aumento de temperaturas no centro-oeste paulista, com temperaturas máximas que podem chegar aos 35°C. O calor, tido atípico para o outono, poderá atingir cidades das regiões de Araçatuba, Marília e Presidente Prudente.

Cidades da faixa norte do Estado - como Barretos, Franca e Ribeirão Preto - terão temperaturas mais leves ao longo do mês. É o caso também da capital, que poderá registrar 30°C. Na contramão do forte calor, na faixa sul litorânea de São Paulo, os termômetros devem registrar temperaturas mais amenas, levemente abaixo da média.

Capital deve ter temperaturas mais amenas, mas partes do interior paulista sofrerão com calor atípico para o outono Foto: Werther Santana/Estadão

PUBLICIDADE

Vitor Takao, meteorologista do CGE, explica que as temperaturas no mês de abril ainda estão sob influência do fenômeno climático El Niño, que deve ter efeitos até o meio do ano. “Ainda estamos sob efeito do El Niño e mesmo este fenômeno perdendo força, ainda atua fazendo com que as temperaturas em algumas regiões sejam mais quentes que o normal”, disse, em nota divulgada pela Defesa Civil.

Devido às altas temperaturas em algumas regiões, durante os dias mais quentes a umidade do ar pode ficar em torno dos 30%. “A baixa umidade relativa do ar pode ocorrer em cidades de forma isolada, mas não devemos nos esquecer das recomendações principais: se hidratar bem ao longo do dia e tomar cuidados com exposição ao sol”, enfatizou o meteorologista no comunicado.

Entre as recomendações da Defesa Civil no cenário esperado para abril estão alguns cuidados essenciais:

  • Constante hidratação;
  • Evitar exposição ao sol nos horários mais críticos;
  • Usar roupas leves e protetor solar;
  • Preferir alimentação com frutas e verduras;
  • Umidificar ambientes fechados.

Os riscos para incêndios florestais também aumentam com a elevação das temperaturas. “Por isso, é necessário redobrar os cuidados com a prevenção, como não jogar bituca de cigarro na margem da rodovia, não queimar lixo e não fazer e limpeza de terreno utilizando fogo”, diz o alerta.

Publicidade

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.