PUBLICIDADE

Chuva de granizo deixa camada de gelo de até 10 cm em Santa Catarina; veja imagens

Tempestade em Lages durou 20 minutos; outras cidades da região serrana também foram atingidas

PUBLICIDADE

Por Fabio Grellet

Uma intensa chuva de granizo que se estendeu por cerca de 20 minutos assustou os moradores de Lages, em Santa Catarina, na tarde desta terça-feira, 22. Moradores relataram que a camada de granizo chegou a mais de dez centímetros e deixou as ruas da cidade cobertas por pedras de gelo.

Tempestade em Lages durou 20 minutos e assustou os moradores Foto: Defesa Civil SC/Divulgação

O granizo se forma quando o ar quente da atmosfera terrestre se encontra com nuvens densas e frias. A mudança brusca de temperatura faz com que as gotas de chuva se solidifiquem, formando o granizo.

De acordo com a equipe de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Santa Catarina, “isso ocorre porque a frente fria que se aproxima possui característica semi-estacionária e, quando combinada a um sistema de baixa pressão em médios níveis da atmosfera, acaba gerando as variações climatológicas”.

Além de Lages, outras cidades da serra catarinense registraram granizo nesta terça-feira, como São Joaquim, Lages, Correia Pinto, Palmeira e Otacílio Costa.

Estradas ficaram cobertas de granizo na região de Lages Foto: ARTERIS PLANALTO SUL/DIVULGAÇÃO

A Defesa Civil informou que em São Joaquim foram registrados danos em pomares de maçã e galpões agrícolas. Em Lages e Palmeira, o órgão entregou lonas para cobrir casas atingidas pelo grazino.

Mudanças climáticas

Em pleno inverno, há possibilidade de ocorrência nos próximos dias de episódios de ondas de calor em diferentes regiões do Brasil, de acordo com informativo divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

As temperaturas máximas devem continuar superiores a 28°C, podendo ultrapassar 38°C em áreas das regiões Centro-Oeste, Sudeste, Norte e interior do Nordeste. Nesta terça-feira, 22, as temperaturas máximas podem ultrapassar 30°C em praticamente todo o Brasil, sendo superiores a 40°C em áreas de Mato Grosso.

Publicidade

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.