USP é a oitava universidade mais sustentável do mundo; veja ranking

A lista foi divulgada pela GreenMetric durante a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-28), em Dubai; Universidade Federal de Lavras (UFLA) é a segunda brasileira mais bem posicionada

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura

A Universidade de São Paulo (USP) foi eleita a oitava universidade mais sustentável do mundo – e a melhor da América Latina – de acordo com o UI GreenMetric World University Ranking 2023, divulgado na terça-feira, 5, durante a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-28), em Dubai. É a primeira vez que uma universidade brasileira ocupa esta colocação na lista.

PUBLICIDADE

Neste ano, nas primeiras posições aparecem a Universidade de Wageningen (Holanda), a Universidade Nottingham Trent (Reino Unido) e a Umwelt-Campus Birkenfeld (Alemanha), situadas no continente europeu.

“A USP subiu duas posições em relação ao ranking anterior. Nesta edição, das sete primeiras classificadas, seis são universidades europeias e uma é norte-americana”, afirma a universidade.

O GreenMetric é uma rede global que reúne universidades de todo o mundo no desenvolvimento de projetos voltados à sustentabilidade ambiental nos próprios campi, na educação e pesquisas relacionadas ao tema e em ações promovidas junto à comunidade, de acordo com a USP.

A Universidade de São Paulo (USP) foi eleita a oitava universidade mais sustentável do mundo – e a melhor da América Latina – de acordo com o UI GreenMetric World University Ranking 2023. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Os critérios de avaliação no ranking incluem a coleta de informações básicas sobre o tamanho da universidade e seu perfil de zoneamento, se urbano, suburbano ou rural, além do grau de espaço verde, o consumo de eletricidade em relação à pegada de carbono, transporte, uso de água, gestão de resíduos, infraestrutura de configuração, energia e mudanças climáticas.

A seleção também leva em consideração programas de educação e pesquisa, políticas, ações e comunicação na área de sustentabilidade ambiental.

“Quanto mais perto do primeiro lugar chegamos, mais difícil fica, pois o ranking leva em conta desde o uso de energia, até recursos naturais, educação e pesquisa. Por isso, a equipe da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) fez um esforço muito grande de planejamento e acompanhamento de ações, buscando avançar no ranking”, afirma a superintendente de Gestão Ambiental da USP, Patricia Faga Iglecias Lemos.

Publicidade

A presidente do UI GreenMetric World University Rankings, Riri Fitri Sari, entrega a premiação para a representante da Superintendência de Gestão Ambiental da USP, Fernanda da Rocha Brando Fernandez. No telão, aparece a professora Patrícia Iglecias. Foto: Divulgação/Via USP

Entre as latino-americanas, depois da USP aparecem a Universidad Autónoma de Nuevo León (México), na 16ª posição, e a Universidad del Rosario (Colômbia), na 32ª. A Universidade Federal de Lavras (UFLA) é a segunda brasileira mais bem posicionada, na 40ª posição. Outras instituições brasileiras também configuram ao longa da lista.

O UI GreenMetric World University Ranking foi criado pela Universidade da Indonésia, em 2010. Na edição deste ano, 1.183 instituições foram avaliadas, de 85 países. A USP obteve 9.425 pontos dos 10 mil possíveis. Já a UFLA teve 8.750. Clique aqui e veja a lista completa.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.