PUBLICIDADE

Análise|Palmeiras bate o Mirassol de virada em jogo disputado e se classifica às quartas do Paulistão

Time de Abel Ferreira sai atrás do placar logo cedo, mas vira com gols de Aníbal Moreno, Veiga e Breno Lopes, e vence na Arena Barueri por 3 a 1 neste sábado

Foto do author Rodrigo Sampaio
Atualização:

Em partida bastante disputada na Arena Barueri, o Palmeiras bateu o Mirassol de virada, por 3 a 1, neste sábado, dia 24, em partida válida pela décima rodada do Campeonato Paulista. O time alviverde saiu atrás do placar logo cedo, mas empatou ainda no primeiro tempo com Aníbal Moreno, e virou na etapa final com Raphael Veiga, de pênalti, e Breno Lopes. O resultado garantiu o time de Abel Ferreira nas quartas de final do Estadual.

Na liderança isolada do Grupo B, o Palmeiras chega aos 21 pontos e vira momentaneamente o líder da classificação geral. No Grupo C, o Mirassol permanece com 14 pontos, quatro a menos do que o líder Bragantino, mas mantém vivo o sonho da classificação. A chave da equipe do interior conta com o Corinthians, que se beneficiou da vitória alviverde neste sábado. Isso porque o time do Parque São Jorge soma apenas 10 pontos, está em último e corre risco de eliminação.

O técnico Abel Ferreira não pôde contar com o zagueiro Gustavo Gómez, que fraturou o dedo do pé no clássico com o Corinthians e está fora por tempo indeterminado — Mayke, Bruno Rodrigues e Dudu completam a lista do departamento médico. Antes da partida, a Arena Barueri ficou alagada por causa da forte chuva que caiu em São Paulo, mas o gramado não chegou a ser um complicador para as equipes. O jogo começou disputado, e o Mirassol abriu o placar aos 14 minutos, com o zagueiro Rodrigo Ferreira marcando de cabeça após cobrança de escanteio. No lance seguinte, Weverton fez linda defesa em cabeçada de Dellatorre.

Raphael Veiga marcou de pênalti e na vitória por 3 a 1 sobre Mirassol. Foto: Ronaldo Barreto/Ag. Paulistão

PUBLICIDADE

Com uma das melhores campanhas do Paulistão, o Mirassol continuou com a bola e a partida ficou brigada, principalmente no meio-campo. Artilheiro do Palmeiras no Estadual, Flaco López foi acompanhado de perto pela zaga adversária e teve pouco sucesso nas disputas aéreas. O time alviverde continuou insistindo em jogadas pelo alto e igualou o placar aos 24 minutos, quando o volante Aníbal Moreno apareceu como elemento surpresa para marcar de cabeça após ótimo cruzamento de Luan, e balançar as redes pela primeira vez no novo clube. O Palmeiras focou em atacar pelo lado direito, com Marcos Rocha e Endrick, mas deixou espaço atrás e sofreu com Fernandinho, que teve boas chances de fazer o segundo, mas não aproveitou.

Na volta do intervalo, o Mirassol continuou em cima, mas a boa marcação do Palmeiras inibiu chegadas mais perigosas do adversário. O time do interior era superior, mas na primeira oportunidade de contra-ataque, Ríos deu ótimo passe para Flaco López, que sofreu pênalti infantil de Gazal. Raphael Veiga, que estava apagado no jogo, foi para a bola e bateu com categoria no canto para virar a partida, aos 14 minutos do segundo tempo.

Apesar da virada, o gol não deu tranquilidade ao Palmeiras. O técnico Mozart fez substituições que colocaram o Mirassol ainda mais no ataque e os últimos minutos foram de pressão. Dellatorre, artilheiro do Paulistão com sete gols, teve a chance do empate, aos 37 minutos, mas desperdiçou. Breno Lopes, que havia entrado no lugar de Endrick, aproveitou erro em cobrança de falta do Mirassol e arrancou livre e chutou rasteiro para fazer o terceiro, aos 44, e dar números finais ao jogo.

FICHA TÉCNICA

Publicidade

PALMEIRAS 3 x 1 MIRASSOL

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Luan, Murilo e Piquerez; Anibal Moreno (Gabriel Menino), Zé Rafael, Richard Rios e Raphael Veiga (Caio Paulista); Flaco López (Rony) e Endrick (Breno Lopes). Técnico: Abel Ferreira.

MIRASSOL - Alex Muralha; Rodrigo Ferreira, Lucas Gazal (Wanderson), Luiz Otávio e Marcelo (Diego Gonçalves); Danielzinho, Gabriel e Chico Kim (Paulinho Bóia); Negueba (Wesley Santos) , Fernandinho (Isaque) e Delatorre. Técnico: Mozart.

ÁRBITRO - Edina Alves Batista

GOLS - Rodrigo Ferreira, aos 14, e Aníbal Moreno, aos 24 do segundo tempo; Raphael Veiga (pênalti), aos 14, e Breno Lopes, aos 44 do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Endrick, Aníbal Moreno e Luan (Palmeiras)

PÚBLICO - 11.774

Publicidade

RENDA - R$ 459.954,00

LOCAL - Arena Barueri, em Barueri (SP).

Análise por Rodrigo Sampaio

Repórter de Esportes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.