Revista diária em celas e melhoria nas câmeras: ministério determina reforço em presídios federais

Pasta da Justiça anunciou medidas nesta terça-feira. Na semana passada, dois homens escaparam da unidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte

PUBLICIDADE

Foto do author Paula Ferreira
Por Paula Ferreira

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) determinou na terça-feira, 20, reforço das medidas de segurança dos presídios federais. Uma das medidas prevê revistas diárias em todas as celas, pátios e parlatórios das unidades.

Na semana passada, dois presos da Penitenciária Federal de Mossoró fugiram da unidade após escalar uma luminária na cela, acessar o pátio e cortar o alambrado de proteção com um alicate. Desde então, cerca de 600 agentes atuam nas operações para tentar recapturar os foragidos. Essa é a primeira fuga da história do sistema prisional federal, criado em 2006.

  • As medidas adotadas internamente pelo MJSP determinam a realização de reparos na estrutura do presídio, como instalação de refletores em locais escuros e melhoria no sistema de câmeras.
  • O órgão ordena que seja feito um mapeamento para identificar a necessidade de instalar grades em locais que comportem dutos, sistemas de ventilação e sistema elétrico.

Após escalar a luminária, os fugitivos chegaram a um “shaft”, um espaço onde fica a fiação e a tubulação do presídio, e dali acessaram o teto. Haverá inspeções in loco das instalações hidráulicas e sanitárias; elétricas; do sistema de ventilação; do tratamento de esgoto e da estrutura de segurança contra incêndio.

Detentos que escaparam do presídio de Mossoró ainda estão sendo procurados na região Foto: Senapen

A pasta definiu ainda que reforçará o efetivo das penitenciárias federais e, para isso, suspenderá outras missões dos servidores caso seja necessário. Parte dos funcionários atuam em serviços externos como o reforço, por exemplo, na Força Penal Nacional, que está em atividade em Pernambuco para cooperar com as penitenciárias locais.

O Secretário de Políticas Penais, André Garcia, voltou para Brasília nesta quarta-feira, 21, após passar uma semana em Mossoró acompanhando as buscas pelos foragidos. No fim de semana, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, também esteve na cidade potiguar.

A fuga dos criminosos gerou uma crise logo nos primeiros dias da gestão de Lewandowski à frente do ministério. A demora em recapturar os foragidos tem causado desconforto em integrantes da pasta. As investigações não descartam a possibilidade de que os fugitivos possam ter recebido ajuda externa para facilitar a fuga.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.