PUBLICIDADE

Mona Lisa: obra é ‘restaurada’ por inteligência artificial e gera polêmicas: ‘Bizarro’; veja

Publicação homenageia seminal obra de Leonardo da Vinci propondo uma restauração por meio da plataforma Midjourney; confira outros experimentos com a pintura

Foto do author Damy Coelho
Por Damy Coelho
Atualização:
Monalisa após ser 'restaurada' por IA Foto: Reprodução X/ @dailystarnews

Mona Lisa sobrevive no museu do Louvre, aos trancos e barrancos - levando em conta que recentemente sofreu um ataque a sopa por ativistas. Ainda assim, seu sorriso misterioso segue instigando e gera curiosidade, bem como as circunstâncias em que a obra foi feita. Após mais de cinco séculos desde sua criação, pouco sabemos como teria sido a paisagem de fundo idealizada por Leonardo da Vinci em suas circunstancias originais. Pensando nisso, o site Daily Star propôs uma “restauração total” de Mona Lisa, submetendo uma imagem da obra na plataforma de inteligência artificial Midjourney, para avaliar como a tecnologia faria a recuperação do quadro, em publicação feita no dia 29 de janeiro.

PUBLICIDADE

A própria plataforma classifica o resultado como “bizarro”: ao invés de manter o tom esfumado no fundo da pintura - que mantém o mistério sobre o local onde poderia ter sido retratado, se seria real ou idealizado - a inteligência artificial tratou de cobrir a imagem com cores e formas impactantes, que mais parecem ter saído de uma pintura expressionista ou futurista das vanguardas do século XX, muito longe da tendência artística que era padrão no século 15, quando foi idealizada.

Além disso, chama a atenção a “solução” dada pela IA para cobrir detalhes do esfumado de da Vinci. No canto superior esquerdo, é possível notar que a tecnologia simplesmente borrou ainda mais a imagem, deixando a pintura com aspecto de ter sido danificada.

Porém, como uma das possibilidades da tecnologia é propor novas interações para obras já existentes, internautas compartilharam seus experimentos com a obra no Midjourney. O resultado parece ter agradado mais - justamente porque não se propõe a “corrigir” uma obra irretocável como Mona Lisa mas, sim, trazê-la para outros universos. Teve ate quem tentou trazer a musa “de volta à vida”, tirando uma selfie. Outros, preferiram “vingar” o ataque sofrido pela musa, colocando-a para apreciar uma sopinha.

Confira abaixo alguns resultados:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.