Octogenárias de grupo ambientalista danificam vitrine da ‘Carta Magna’ britânica; veja vídeo

Registro divulgado pelo grupo mostra as duas senhoras quebrando o vidro grosso que protege o documento com um cinzel e um martelo

Por AFP

Londres, Reino Unido | AFP - Duas octogenárias do grupo ambientalista Just Stop Oil danificaram, nesta sexta-feira, 10, a vitrine que protege uma cópia da Carta Magna, considerada um texto fundamental da democracia moderna, exposta na Biblioteca Britânica de Londres.

Um vídeo divulgado pelo grupo, habitual em ações polêmicas, mostra as duas senhoras quebrando o vidro grosso que protege o documento com um cinzel e um martelo.

“Este famoso documento trata do Estado de direito e da oposição ao abuso de poder. Nosso governo está violando suas próprias leis”, afirmou uma das ativistas, Judy Bruce, de 85 anos.

“Sou cristã e me vejo obrigada a fazer o que puder para aliviar os sofrimentos”, afirmou Sue Parfitt, de 82 anos, sacerdote da Igreja anglicana.

Uma foto enviada pelo grupo de campanha climática Just Stop Oil mostra as ativistas Reverenda Sue Parfitt (à esquerda) e Judy Bruce usando um martelo e um cinzel na tentativa de quebrar a caixa de vidro que protege a cópia da Magna Carta na Galeria de Tesouros da Biblioteca Britânica, em Londres, em 10 de maio de 2024.  Foto: Just Stop Oil via AFP

O Just Stop Oil faz campanha para que o governo conservador britânico estabeleça um plano para encerrar o usos de combustíveis fósseis até 2030.

Das quatro cópias autênticas da Carta Magna de 1215, duas estão na Biblioteca Britânica e as demais nas catedrais de Lincoln e Salisbury.

As atividades ambientais Sue Parfitt, de 82 anos, e Judy Bruce, de 85.  Foto: Just Stop Oil via AFP
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.