PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Literatura e mercado editorial

A Feira do Livro 2023 confirma francesa Fatima Daas e Bela Gil; veja quem mais participa

Fatima Daas é autora de 'A Última Filha', autoficção sobre sua experiência de ser mulher, mulçumana e lésbica. E ainda, na Babel: 'Virginia Woolf & Vita Sackville-West: Cartas de Amor' e 'As Herdeiras' no prelo

Foto do author Maria Fernanda Rodrigues
Por Maria Fernanda Rodrigues
Atualização:
A Feira do Livro espera reunir cerca de 130 editoras no Pacaembu ( Foto: Lia Lubambo/Associação Quatro Cinco Um)

A Feira do Livro volta a ocupar a Praça Charles Miller, na frente do Estádio do Pacaembu, entre os dias 7 e 11 de junho, durante o feriado de Corpus Christi. Fatima Daas (1995), jovem escritora francesa, filha mais nova de uma família de imigrantes argelinos vivendo no subúrbio de Paris, muçulmana e lésbica, vem ao Brasil e vai participar da feira.

Seu livro de estreia, o romance A Última Filha, em que aborda justamente suas múltiplas identidades, foi publicado no País há cerca de um ano pela Bazar do Tempo. Apresentado como um "sucesso improvável" na França, o livro já foi traduzido para cerca de oito idiomas. Em entrevista ao The New York Times publicada também no Estadão, Fatima Dass (um pseudônimo) disse que esta autoficção é mais do que uma afirmação de identidade - o livro foi a forma de ela encontrou de dizer que é possível, que ela podia ser o que que quisesse. "Se eu quiser dizer que sou lésbica e muçulmana, tenho o direito, a capacidade e a liberdade de fazê-lo", afirmou.

A escritora Fatima Daas vem ao Brasil para participar da Feira do Livro, no Pacaembu  

PUBLICIDADE

Bela Gil, que acaba de lançar, pela Elefante, Quem Vai Fazer Essa Comida? Mulheres, Trabalho Doméstico e Alimentação Saudável, também vai participar de uma conversa com leitores na feira organizada pela Associação Quatro Cinco Um e pela Maré Produções.

A programação ainda está sendo fechada. Com as duas convidadas reveladas agora e os outros nomes anunciados anteriormente - Itamar Vieira Jr., autor de Torto Arado e do lançamento Salvar o Fogo, Jericho Brown, poeta americano vencedor do Pulitzer em 2020 com A Tradição, que será lançado em maio pelo Círculo de Poemas (Luna Parque/Fósforo), e Richard Zenith, pesquisador e autor de Pessoa: Uma Biografia (Companhia das Letras) -, já são cinco os confirmados.

Além dos encontros com escritores, gratuitos, A Feira do Livro 2023 deve reunir cerca de 130 editoras, grandes, médias e pequenas, na Praça Charles Miller. É uma oportunidade de conhecer a diversidade da produção literária e editorial e de comprar livros com descontos.

Publicidade

Literatura contemporânea espanhola

A escritora espanhola Aixa de la Cruz (1988), lança, em julho pela DBA, As Herdeiras. Narrando a história de quatro mulheres jovens e uma herança comum a decifrar, o romance traz uma afinidade com o gótico: uma casa envolta em mistério (o motivo de um suicídio), a claustrofobia produzida por paredes repletas de segredos sufocantes e a presença fantasmagórica de um passado que ameaça o presente. * A história: A avó Carmen cortou os pulsos na banheira há seis meses e ninguém sabe o porquê. Agora, suas quatro netas voltam para o local onde a avó morreu. Lis está se recuperando de uma crise que teve ali e só quer vender o imóvel e seguir em frente. Sua irmã, Erica, sonha em organizar retiros espirituais e passeios botânicos no entorno. Olivia, a mais velha das netas, é cardiologista e procura em cada gaveta alguma pista que ajude a explicar a morte da avó. Nora, por sua vez, pensa em deixar que seu traficante use a casa como depósito. Segundo a editora, trata-se de uma espécie de A Volta do Parafuso, de Henry James, às avessas, "em que é preciso entender os contornos sutis que separam a loucura da lucidez".

Cartas de Virginia Woolf e Vita Sackville-West

Virginia Woolf (Gisele Freund/National Portrait/Reuters)  

Em um jantar em 1922, Virginia Woolf conheceu a renomada autora e aristocrata Vita Sackville-West. Foi o início de quase 20 anos de flerte, amizade e colaborações. A correspondência entre as duas personalidades que marcaram o século 20 só terminou com o suicídio da autora de Mrs. Dalloway em 1941. A partir de junho, os leitores brasileiros terão a chance de conhecer mais dessa relação, com o lançamento do livro Virginia Woolf & Vita Sackville-West: Cartas de Amor, que sairá pela editora Morro Branco. * Além das correspondências trocadas entre Virginia e Vita, o livro traz trechos dos diários das duas. A edição brasileira chega às livrarias com introdução assinada por Alison Bechdel, cartunista americana criadora do Teste de Bechdel, que avalia preconceitos e estereótipos femininos em produções cinematográficas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.