Guardiões da Galáxia: veja como os heróis da trilogia trouxeram música e humor para a Marvel

“Outros super-heróis começaram a montar sua playlist”, diz a atriz Zoe Saldaña, que vive Gamora no longa que estreia nesta quinta, 4

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

EFE - O aguardado terceiro e último capítulo de Guardiões da Galáxia chega nesta quinta-feira, 4, aos cinemas do Brasil, e traz uma despedida dos heróis que, para a atriz Zoe Saldaña, determinaram um antes e um depois no universo Marvel com sua música e significado de humor.

“Notei, ao longo dos anos, como outros super-heróis da Marvel e de outros mundos foram inspirados por isso e tentaram fazer sua própria ‘playlist’ única e criar um senso de humor próprio”, explicou a atriz.

Zoe Saldana como Gamora em cena de Guardiões da Galáxia Vol. 3 Foto: Marvel Studios

PUBLICIDADE

Saldaña se esconde por trás da pele esverdeada de Gamora que, nesta nova fase, “volta dos mortos”, embora não seja ela. “Embora Gamora esteja de volta, ela não é exatamente a mesma pessoa e é isso que veremos neste Vol. 3″, ressalta.

E é esse multiverso que a Marvel apresentou com Os Vingadores: Ultimato (2019), e que continuou a explorar na série Loki (2021) ou nas últimas aventuras de Homem-Aranha (2021) e Doutor Estranho (2022), que permitiu o surgimento de uma nova Gamora aos Guardiões.

“Você vai ver como a dinâmica muda no relacionamento entre Peter Quill e Gamora. É fresco, diferente e agridoce, mas é definitivamente legal”, diz Saldaña.

O Peter Quill (Chris Pratt) que aparece na tela lembra inicialmente aquele Thor deprimido de Ultimato, mergulhado no luto pela perda da companheira, mas logo concentrará seus esforços no personagem principal da história: Rocket (Bradley Cooper).

“Acho que Rocket tem uma história convincente e o filme sempre foi sobre a credibilidade de ele ser um personagem real, não apenas um guaxinim espirituoso com uma arma”, diz Chris Pratt.

Publicidade

O ator aceita de bom grado a nova abordagem do filme, já que eles “sempre foram um grupo”. “É uma oportunidade fantástica de definir um personagem que ainda não conhecemos”, acrescenta Pratt.

A Marvel há muito antecipou que esta seria a última jornada dos Guardiões da Galáxia como os conhecemos, e o ator Dave Bautista (Drax) deixou claro que será seu adeus ao Universo Cinematográfico Marvel.

“Seria uma pena se nunca mais voltassem”, diz Saldaña, defendendo que os personagens “se tornaram os favoritos dos fãs”.

O cineasta James Gunn, diretor dos filmes dos Guardiões da Galáxia Foto: Marvel Studios

Embora se considere suspeita para falar, a atriz acredita que “Guardiões da Galáxia é especial e se destaca de outros temas de super-heróis”.

PUBLICIDADE

“Foi o primeiro, graças ao diretor James Gunn, a incluir a combinação de humor e música no mundo dos super-heróis. Isso não existia antes”, diz Saldaña, para quem “seria bom” ver James novamente dirigindo os Guardiões, mesmo que com outro elenco.

A trajetória de James Gunn como diretor da saga sofreu um baque em 2018, quando vieram à tona alguns tweets antigos do cineasta que levaram a Disney a demiti-lo.

Gunn se desculpou logo depois pelos comentários, dos quais disse se arrepender, e os atores principais, incluindo Pratt e Saldaña, postaram uma carta de apoio ao diretor, que acabaria voltando para terminar a trilogia.

Publicidade

Agora, Chris Pratt acredita que este filme não teria sido possível sem Gunn. “Este filme? Não. Outro filme? Sim, mas não teria sido este, não teria sido tão bom”, diz o ator.

Para sua parceira de cena, “James Gunn começou algo muito, muito interessante e distinto”. “Acho restrito demais super-heróis que sempre sabem o que dizer, que não sentem nada, que são completamente à prova de balas. Gosto dos personagens que tenham medo, que estejam rodeados de incertezas e se equivoquem muito. É algo com o qual podemos nos identificar”, conclui Saldaña.

Seis anos depois de sua última aventura solo, Guardiões da Galáxia Vol. 3 chega aos cinemas no dia 4 de maio com duração de duas horas e meia, às quais se seguirão duas cenas pós-créditos, conforme confirmado por James Gunn em seu Instagram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.