PUBLICIDADE

Em reunião com a AME Jardins, Metrô diz que não instalará respiradores em praças do Jardins

As estruturas fariam parte da implantação da Linha 20-rosa

Foto do author Marcela Paes
Por Marcela Paes

Em reunião realizada hoje (12), entre a Associação de Moradores do Jardins (AME Jardins) e representantes do Metrô de São Paulo, ficou decidido que dois respiradores da linha 20-rosa, que estavam previstos para serem construídos nas Praças Gastão Vidigal e Morungaba, não serão mais instalados nestes locais.

Trilhos do Metrô visto de dentro do vagão da Linha Amarela. São Paulo, 21/02/2014. Foto Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo. 

PUBLICIDADE

O presidente da associação, Fernando de Sampaio Barros, comemorou a decisão: “As duas praças, que hoje são mantidas pela Ame Jardins, são de extrema importância para a cidade e qualquer obra na região representaria danos ambientais e histórico irreparáveis. Seguiremos dialogando com todos os interessados para encontrar a melhor solução possível considerando as desapropriações, restrições de tombamentos e impactos no meio ambiente do bairro, estritamente residencial.”

Uma matéria publicada no dia 11 pela Folha de São Paulo , afirmava que as possíveis rotas para implantação da Linha Rosa e, por consequência, de grandes poços de ventilação e saída de emergência nas praças Gastão Vidigal (praça do Ovo) e Morungaba, preocupavam os moradores do bairro do Jardins.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.