‘Mesmo nos piores cenários há que buscar beleza’, diz Roseana Murray sobre ataque de pitbulls; leia

Ainda no CTI, escritora postou reflexão sobre se sentir ‘meio humana meio mulher selvagem’; ela ainda citou ‘Escute as Feras’, de Nastassja Martin, antropóloga atacada por um urso

Foto do author Sabrina Legramandi
Por Sabrina Legramandi
Atualização:

A escritora Roseana Murray fez uma nova publicação no Instagram neste domingo, 14, em que refletiu sobre o ataque de três cães da raça pitbull que sofreu no último dia 5. Ela havia feito sua primeira postagem na rede na sexta, 12, em que afirmava estar bem. Roseana perdeu o braço direito no ataque, que ocorreu em Saquarema, Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

“Mesmo nos piores cenários há que buscar beleza. Esse é o nosso ofício”, escreveu a autora de livros infantis, de 73 anos, informando que continua internada no CTI do Hospital Alberto Torres (HEAT). Roseana associou o ataque que sofreu ao mito de Cérbero – um cão de três cabeças que, segundo a mitologia grega, guardava a passagem para o mundo dos mortos – e ao livro Escute as Feras, de Nastassja Martin, antropóloga atacada por um urso.

Os três cachorros que me atacaram pareciam Cérbero, o cão de três cabeças prontos para me levar para a morte. Não conseguiram. Estou viva.”

Roseana Murray

Roseana Murray, escritora atacada por três cães da raça pitbull. Foto: Bia Hetzel/Divulgação

PUBLICIDADE

A escritora afirmou que, assim como Nastassja escreve sobre ter se tornado “uma mulher meio humana meio ursa”, também se sente “meio humana meio mulher selvagem, porque venceu”. Ela contou que, agora, planeja um sarau de poesias no hospital e pretende presentear a todos que cuidaram dela com um livro seu. “Autografado com a mão esquerda”, disse.

Roseana voltou a elogiar a equipe médica do HEAT. “Ouço as histórias dos enfermeiros e enfermeiras, troco com eles as minhas histórias, trocamos galáxias de amor. Essa experiência de ser meio humana, meio selvagem, com a força adquirida de Cérbero, aumenta a minha responsabilidade em relação à vida e a tudo o que é belo”, escreveu.

A autora foi socorrida em estado grave pelo Corpo de Bombeiros no dia 5 e encaminhada, de helicóptero, ao HEAT, em São Gonçalo, onde passou por cirurgias. No dia 8, ela já respirava sem a ajuda de aparelhos e fazia fisioterapia.

Na sexta, o hospital informou que ela segue internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI). “A paciente está lúcida, conversando e se alimentando normalmente e mantém quadro estável, com boa evolução, embora ainda não haja previsão de alta”, dizia a nota.

Três pessoas, que cuidavam dos cachorros, foram presas em flagrante por maus-tratos a animais no mesmo dia da ocorrência. Contudo, Kayky Dantas, Ana Beatriz Dantas e Davidson dos Santos receberam alvará de soltura na quarta-feira, 10, segundo a Justiça do Rio de Janeiro. Eles perderam a tutela dos animais - saiba mais aqui.

Publicidade

No domingo, a autora terá sua primeira entrevista após o ataque exibida pelo Fantástico. Na prévia divulgada pelo programa, ela comentou sua recuperação e falou de planos para o futuro. “Eu vou reaprender a escrever com a mão esquerda, botar um braço biônico, sei lá. A vida é aprendizado”, afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.