104 anos depois, reconhecem autor de "O Sole Mio"

Pérola do cancioneiro italiano era atribuída a Di Capua, mas, conforme entendeu a Justiça do país, o compositor baseou-se em partitura de Alfredo Mazzucchi

PUBLICIDADE

Por Agencia Estado
Atualização:

O Sole Mio, uma das música italianas mais conhecidas e cantadas no mundo, tem agora um novo autor. Um tribunal de Turim reconheceu que o maestro Alfredo Mazzuchi (1878-1972) compôs a música junto a Eduardo Di Capua. A letra de O Sole Mio foi escrita em 1898 pelo poeta Giovanni Capurro. A decisão judicial sobre a autoria da música já havia saído em março, mas como ninguém a contestou, agora é definitiva. A juíza Maria Alvaru reconheceu a Alfredo Mazzucchi a autoria de outras 18 famosas canções napolitanas. Mazzucchi, além de compositor, tocava violino e piano e também era diretor de orquestra. A autoria de O Sole Mio foi requerida na Justiça italiana pelos herdeiros de Mazzucchi, em abril de 2000. Segundo eles, Mazzucchi teria cedido a Di Capua 23 motivos musicais quando ainda era jovem e desconhecido. Destes 23, 19 teriam sido reeelaborados e publicados com créditos somente para Di Capua. Entre elas estão, além de O Sole Mio, Torna Maggio, I Te Vurria Vasa, A Serenata D?e?rrose e Mari Mari, todas canções napolitanas tradicionais. A disputa pela autoria das canções começou antes da ação movida pela família de Alfredo Mazzucchi. Em outubro de 1999, um neto de Eduardo Di Capua disse ao jornal Torino Sera que as canções eram exclusivas de seu avô. Munidos de documentos, familiares de Mazzucchi comprovaram que a afirmação era falsa. Mas outros herdeiros de Di Capua confirmaram que os dois músicos haviam sido parceiros, e que o neto que falou ao jornal soube da verdadeira versão da história apenas depois da entrevista. Depois que a família Di Capua reconheceu que Eduardo não fez as músicas sozinho, a família Mazzucchi desistiu de pedir ressarcimentos, o que facilitou para que a juíza aceitasse o pedido de co-autoria. Para a juíza, Mazzucchi "tocava ao piano as peças que criava. O maestro Di Capua, que nesta época já era famoso, fazia modificações e logo os temas eram publicados só com o nome do autor ilustre (costume que existia no passado nos ambientes artísticos)". Por este motivo, ela conclui que Mazzucchi "contribuiu de modo claro para a criação dos temas musicais elencados na ação judicial". Agora, se quiserem, os herdeiros de Alfredo Mazzucchi podem exigir direitos autorais de várias fontes. Elvis Presley cantou O Sole Mio, só que com o título de It?s Now or Never, e vendeu mais de um milhão de discos. A banda que abriu as Olimpíadas da Bélgica em 1920 executou O Sole Mio em vez do hino nacional, porque as partituras do hino haviam sumido. Entre vários outros cantores e instrumentistas, até Frank Sinatra cantou a música. Criada em abril de 1898 em Odessa (Ucrânia), O Sole Mio tem uma lenda por trás de sua história. Eduardo Di Capua estava passeando com um padre quando teria tido um momento de nostalgia e se sentou diante de um piano, onde escreveu a música, evidentemente inspirado numa partitura de Mazzucchi. A letra foi composta por Giovanni Capurro. Ambos morreram na miséria. Di Capua, que morreu em 1917, ainda viu seu piano ser vendido por sua mulher, numa tentativa desesperada de obter dinheiro para comprar comida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.