PUBLICIDADE

Caetano Veloso interrompe ‘férias radicais’ para explicar homenagem a Carlos Lyra em letra; veja

Cantor e compositor baiano contou como ‘A Bossa Nova É Foda’ faz referência ao músico morto no sábado, 16, aos 90 anos

Foto do author Redação
Por Redação

O cantor e compositor Caetano Veloso interrompeu suas “férias radicais” para homenagear Carlos Lyra, morto no sábado, 16, aos 90 anos. A dedicatória ocorreu na apresentação da música A Bossa Nova É Foda durante show em Salvador, na Bahia. Veja acima.

PUBLICIDADE

A esposa do músico, Paula Lavigne, publicou um vídeo nas redes sociais de Caetano explicando essa homenagem. Na segunda estrofe, ele canta “o magno instrumento grego antigo” em que “magno” se refere a Carlos Magno; e “instrumento grego antigo”, à lira. Ou seja, Carlos Lyra.

Para completar, os versos seguintes de A Bossa Nova É Foda citam as canções Influência do Jazz, Maria Ninguém e Quando Chegares — todas de Carlos Lyra. “Diz que quando chegares aqui/ Que é um dom que muito homem não tem/ Que é influência do jazz/ E tanto faz se o bardo judeu romântico de Minnesota”.

Caetano Veloso explica homenagem a Carlos Lyra na música 'A Bossa Nova É Foda' Foto: AMANDA PEROBELLI

‘Férias radicais’

Antes, o cantor havia dito que entraria em “férias radicais”. Conforme a postagem, o cantor deve dar uma parada nas atividades para descansar após a apresentação de Salvador no sábado.

“Tenho 81 anos e venho de uma série de atividades super puxada. Peço aos meus amigos, colegas, conhecidos e desconhecidos que considerem minha decisão de descansar o que me é necessário. Depois dos shows na Concha entrarei em período de férias radicais”, escreveu o artista.

Na publicação, Caetano também falou que não gostaria de receber convites para participações em atividades públicas, entrevistas ou qualquer outra atividade. E fez o pedido, especialmente para os mais próximos, a quem, sugere o texto, seria mais difícil negar.

“Peço que não me convidem para atividades públicas, participações, conceder entrevistas ou emitir opiniões, gravar vídeos, escrever releases e outros textos ou qualquer outra atividade, sobretudo àqueles que sabem que mais me tocariam com seus chamados. Que tenhamos um feliz verão”, encerrou o artista na publicação.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.