PUBLICIDADE

Como Mark Knopfler reuniu 60 lendas do rock para um projeto ao estilo ‘We Are The World’? Entenda

Ação beneficente do líder do Dire Straits teve a participação de nomes como Eric Clapton, Slash, Jeff Beck, Brian May, Bruce Springsteen e David Gilmour, além de ex-Beatle Ringo e seu filho Zak Starkey na gravação de ‘Going Home: Theme of the Local Hero’

PUBLICIDADE

Por Gabriel Zorzetto
Atualização:

Os fãs de rock n’ roll entraram em euforia nas últimas semanas com o lançamento do triunfante projeto Mark Knopfler’s Guitar Heroes, supergrupo criado pelo fundador do Dire Straits que reuniu mais de 60 lendas do gênero – Eric Clapton, Slash, Buddy Guy, Jeff Beck, Ronnie Wood, Bruce Springsteen, David Gilmour, entre outros – para uma nova versão de Going Home: Theme of the Local Hero, música instrumental gravada por Knopfler em 1983 para o filme britânico Momento Inesquecível.

Assim como na gravação histórica de We Are the World, em 1985, que reuniu a nata da música pop americana para arrecadar fundos ao continente africano, a iniciativa do cantor de Sultans Of Swing também é beneficente, com a intenção ajudar o Teenage Cancer Trust, fundação de caridade que supre as necessidades de adolescentes britânicos com câncer.

Tudo começou em 2020, durante a pandemia do coronavírus, quando o instituto propôs uma regravação da canção a Knopfler e ao produtor Guy Fletcher. Nos anos seguintes, a faixa foi sendo construída aos poucos enquanto novos convidados eram incluídos. Muitos dos artistas gravaram suas partes no British Grove Studios, em Londres; outros as fizeram em seus próprios estúdios ao redor do mundo.

Mark Knopfler's Guitar Heroes Foto: Mark Knopfler / Divulgação

PUBLICIDADE

Além dos guitarristas convocados, o time de estrelas ainda conta com outras referências do rock. Jonathan Cain e Paul Carrack, do Journey e Mike and the Mechanics, respectivamente, assumem os teclados. Sting, ex-líder do The Police, comanda o baixo. Roger Daltrey, do The Who, está na gaita. Por fim, o beatle Ringo Starr e seu filho, Zak Starkey, estão na bateria.

“Tentamos entrar em contato com Dave Grohl para adicionar bateria e guitarra. Infelizmente, foi na época do falecimento prematuro de Taylor Hawkins, então essa colaboração nunca se materializou. Foi então que meu estimado amigo produtor musical, Glyn Johns, sugeriu que abordássemos Ringo Starr. Pensei se Ringo já havia compartilhado uma gravação com seu filho Zak Starkey. Imaginei um mundo onde pudesse alternar entre Ringo e Zak em cada trecho da faixa, e foi exatamente isso que aconteceu”, escreve o Fletcher na página que relata os bastidores do projeto.

O responsável pela capa do single foi ninguém menos que Sir Peter Blake, requisitado para produzir uma colagem inspirada na sua mais famosa obra de arte, a capa do álbum Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967), dos Beatles.

“O que eu realmente quero fazer, mais do que qualquer outra coisa, é agradecer a cada um por esta excelente resposta. Eu realmente não tinha ideia de que seria assim. Muito cedo, Guy e eu percebemos que precisávamos estender esta peça de alguma forma, para incluir o número de pessoas que aderiram”, disse Knopfler em comunicado ao anunciar a o lançamento da faixa.

Publicidade

Capa do single 'Mark Knopfler's Guitar Heroes' Foto: Peter Blake / Divulgação

Explosão sonora, mixagem perfeita

A faixa de 9′50″ evoca uma explosão de sentimentos, impulsionada pelo clipe animado que indica quem está tocando qual parte. O saudoso Jeff Beck abre os trabalhos com o som inconfundível de sua guitarra Stratocaster. Foi a última gravação do fundador dos Yardbirds antes de sua morte em janeiro de 2023. Beck logo tem sua melodia complementada por frases curtas de Eric Clapton, outro gigante do instrumento que também toca violão na canção, Knopfler e David Gilmour, este que apenas com um punhado de notas é capaz de imprimir seu estilo suave e lírico, eternizado nos álbuns do Pink Floyd.

O início arrebatador então incorpora nomes da geração mais nova de heróis e heroínas de guitarra – Joe Bonamassa, Keith Urban, Susan Tedeschi, Brad Paisley e Orianthi. Eles ajudam a pavimentar o terreno para a chegada do contagiante riff que guia a composição, trazendo a potência da bateria, do baixo e da convergência de acordes.

A seção intermediária destaca solos de Bruce Springsteen, injustamente subestimado como guitarrista, e do ícone do blues Buddy Guy, que está com 87 anos. A dupla é sucedida por trocas melodiosas entre Peter Frampton e Slash, que se mesclam ao timbre cristalino da gaita de Roger Daltrey.

Na reta final, as guitarras que eternizaram o som do Queen, do Black Sabbath e do Rage Against The Machine trazem um caos ordenado que nas mãos de um produtor fraco poderia ter ido por água abaixo. Graças a uma mixagem perfeita, contudo, Brian May, Tony Iommi e Tom Morello elevam a peça icônica ao ápice e deixam um sorriso no rosto do ouvinte.

O single também está disponível em versões em CD e vinil, e pode ser adquirido aqui.

O guitarrista e fundador do Dire Straits, Mark Knopfler Foto: Mark Knopfler / Divulgação

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

Lista completa de artistas envolvidos no projeto:

Joan Armatrading, Jeff Beck, Richard Bennett, Joe Bonamassa, Joe Brown, James Burton, Jonathan Cain, Paul Carrack, Eric Clapton, Ry Cooder, Jim Cox, Steve Cropper, Sheryl Crow, Danny Cummings, Roger Daltrey, Duane Eddy, Sam Fender, Guy Fletcher, Peter Frampton, Audley Freed, Vince Gill, David Gilmour, Buddy Guy, Keiji Haino, Tony Iommi, Joan Jett, John Jorgenson, Mark Knopfler, Sonny Landreth, Albert Lee, Greg Leisz, Alex Lifeson, Steve Lukather, Phil Manzanera, Dave Mason, Hank Marvin, Brian May, Robbie McIntosh, John McLaughlin, Tom Morello, Rick Nielsen, Orianthi, Brad Paisley, Nile Rodgers, Mike Rutherford, Joe Satriani, John Sebastian, Connor Selby, Slash, Bruce Springsteen, Ringo Starr and Zak Starkey, Sting, Andy Taylor, Susan Tedeschi and Derek Trucks, Ian Thomas, Pete Townshend, Keith Urban, Steve Vai, Waddy Wachtel, Joe Louis Walker, Joe Walsh, Ronnie Wood, Glenn Worf, Zucchero.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.