PUBLICIDADE

Paul McCartney: saiba como foi o show no México e as músicas que o cantor deve tocar no Brasil

Artista se apresentou na Cidade do México na última terça, 14, e segue na cidade para uma apresentação nesta quinta, 16. Ao todo, músico possui oito shows marcados no Brasil

Foto do author Redação
Por Redação

CIDADE DO MÉXICO | AP - Paul McCartney se reuniu novamente com o público mexicano, a quem dedicou uma noite em que exibiu o espanhol para shows que domina. No início, o cantor cumprimentou na língua – “¡Hola México!” – e disse: “Cidade do México, esta noite vou tentar falar um pouco de espanhol”, antes de apresentar Letting Go, de sua banda Wings.

PUBLICIDADE

McCartney cumpriu o desafio e, mais tarde naquela noite, ele disse, carinhosamente, que os presentes “son una bola de locos” (”são um bando de malucos”), depois que tanto o artista quanto o público cantaram sua música solo Maybe I’m Amazed a plenos pulmões. Ele surpreendeu ainda mais quando disse “son a toda madre”, gíria mexicana para dizer que alguém é brilhante, depois de cantarem Jet, do Wings.

“Estou feliz por estar de volta, muito feliz”, disse ele durante a primeira parte do show de sua turnê internacional Got Back, que durou quase três horas.

Paul McCartney se apresentou nesta terça, 14, na Cidade do México e fará mais uma apresentação na cidade nesta quinta, 16. Foto: Joel C Ryan/Invision/AP

Outras músicas dos Wings, como Let Me Roll It e Let ‘Em In, foram entoadas pelo público, enquanto a poderosa performance do hit Live And Let Die, acompanhada de pirotecnia, praticamente deixou participantes em êxtase no final da noite, desde fãs dos Beatles da década de 1960 até crianças vestidas como a banda na capa de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band.

O astro de 81 anos tocava piano, violão, o baixo Höfner, que o caracteriza desde seus anos como Beatle, e o ukulele. Este último para uma versão de Something que começou quase acústica e passou a incorporar mais instrumentos, a qual dedicou ao seu falecido colega de banda George Harrison e o agradeceu por escrever uma “bela canção”. McCartney também a dedicou à viúva de Harrison, Olivia, que é de origem mexicana.

McCartney dirigiu palavras doces a John Lennon, a quem definiu como “meu irmão, meu amigo”, antes de apresentar uma comovente versão de Here Today, do álbum Tug of War, composta para homenagear Lennon. O cantor também incluiu imagens de Lennon no famoso show no terraço da Apple Corps cantando I’ve Got a Feeling, o que deu a impressão de que eles estavam fazendo um dueto.

Outra lenda do rock foi lembrada quando o artista e os músicos que o acompanhavam tocaram um trecho de Purple Haze em homenagem a Jimi Hendrix. Ele dedicou My Valentine à sua mulher, Nancy Shevell.

Publicidade

“Escrevi essa música para minha linda esposa”, disse o cantor em espanhol. “Ela está entre vocês esta noite”, acrescentou ele antes de fazer um sinal de coração com as mãos.

Como havia dito McCartney, sua lista incluía músicas novas, como Come On To Me, do álbum Egypt Station, de 2018, e músicas antigas, como In Spite of All the Danger, que ele orgulhosamente apresentou como a primeira gravada por jovens Beatles buscando se conhecer, e “meio novas” como New, de 2013.

Não podiam faltar músicas da banda, como I’ve Just Seen A Face, Got to Get You into My Life, Getting Better, Blackbird, Come Together, Lady Madonna e um grande momento com Hey Jude, em que McCartney se deliciava em cantar com a multidão, chegando a pedir um refrão só de meninos e depois só de meninas, ou “mamacitas”, como ele as chamava.

Ao longo da noite, ouviram-se gritos de “¡olé, olé, sir Paul!”, que o cantor até encorajou, acompanhando-os com a sua guitarra. Algumas vezes, quando as pessoas gritavam “eu te amo, Paul”, ele respondia, em inglês, “eu também te amo”.

PUBLICIDADE

McCartney esgotou os ingressos no Foro Sol, na Cidade do México, com 65 mil presentes. O show de terça-feira, 14, se somou a outras apresentações anteriores, como a de 1993 - ele foi um dos primeiros artistas a se apresentar no Foro, especialmente construído para o acolher -, em 2012, quando fez um concerto histórico no Zócalo, também na capital mexicana, com 200 mil pessoas e sua visita anterior, em 2017.

“Até breve”, ele se despediu depois de cantar Golden Slumbers. O cantor se apresentará novamente na quinta-feira, 16, no Foro Sol e continuará sua turnê por diversas cidades do Brasil. Ao todo, ele possui oito apresentações marcadas no País, com passagens por Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

Veja o setlist do show de Paul McCartney no México

  • Can’t Buy Me Love
  • Junior’s Farm
  • Letting Go
  • She’s a Woman
  • Got to Get You Into My Life
  • Come On to Me
  • Let Me Roll It
  • Getting Better
  • Let ‘Em In
  • My Valentine
  • Nineteen Hundred and Eighty-Five
  • Maybe I’m Amazed
  • I’ve Just Seen a Face
  • In Spite of All the Danger
  • Love Me Do
  • Dance Tonight
  • Blackbird
  • Here Today
  • New
  • Lady Madonna
  • Fuh You
  • You Never Give Me Your Money
  • She Came in Through the Bathroom Window
  • Jet
  • Being for the Benefit of Mr. Kite!
  • Something
  • Ob-La-Di, Ob-La-Da
  • Band on the Run
  • Get Back
  • Let It Be
  • Live and Let Die
  • Hey Jude
  • I’ve Got a Feeling
  • Birthday
  • Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band
  • Helter Skelter
  • Golden Slumbers
  • Carry That Weight
  • The End

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.