‘Programa Silvio Santos’ sem Silvio simboliza dilema do SBT de superar personalismo

Apresentador rechaça aposentadoria, mas é sua filha Patricia Abravanel quem tem comandado o dominical, que completa 60 anos

PUBLICIDADE

Por André Carlos Zorzi
Atualização: Correção:
5 min de leitura

Já há algum tempo Silvio Santos, 92 anos, se afastou de seu programa aos domingos. Os próprios meios oficiais do SBT passaram a divulgar a atração como Programa Silvio Santos - Com Patricia Abravanel, sinal de que o nome do ‘patrão’ ainda é forte, mas também de que o bastão do canal já começou a ser passado.

Silvio Santos em foto de 1989 Foto: Helcio Toth/Estadão

Na página de YouTube da atração, onde é disponibilizado o que vai ao ar semanalmente, é necessário descer a página até chegar em junho de 2022, quase um ano atrás, para se deparar com Silvio Santos sozinho no palco.

Com o passar do tempo, as redes sociais ajudaram a amplificar a repercussão do que ia ao ar na TV aberta. Uma gafe ao vivo ou uma frase infeliz podem tomar proporção maior do que um programa de horas.

O apresentador se afastou de programas ao vivo, e, mais recentemente, da TV em geral. Mas é inegável que continua sendo o grande nome do SBT, emissora que ‘tem a sua cara’.

Silvio Santos e o personalismo

Continua após a publicidade

Desde seus primórdios na TV, Silvio Santos nunca escondeu que gostava de aparecer. No início dos anos 1960, estreou no Vamos Brincar de Forca, da TV Paulista (que seria comprada pela Globo em 1966). Pouco depois, faria questão de lançar a atração com seu nome, o Programa Silvio Santos, para ajudar a divulgar os produtos do Baú da Felicidade.

O sonho da emissora própria se concretizou quando Silvio tinha 44 anos de idade e uma carreira como apresentador consolidada na TV Paulista. Foi durante o governo Geisel, em 1975 (clique aqui para relembrar). O nome já mostrava sua tendência personalista: TVS, sigla para TV Studios Silvio Santos.

O SBT veio anos depois, em 1981, quando o fim da Rede Tupi abriu novas concessões e o empresário formou o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). Além de dono do canal, continuava dono dos domingos, com o Programa Silvio Santos indo ao ar das 11h30 às 20h.

Anúncio de estreia do SBT de Silvio Santos em 1981 Foto: Acervo/Estadão

Independentemente de se tratarem de ideias inovadoras ou ‘copiadas’ da TV estrangeira e adaptadas à realidade do Brasil, também é fato que parte significativa dos sucessos da emissora foram apostas do próprio Silvio - assim como as frequentes mudanças de horário na grade de programação.

Ao longo das décadas, sua figura também saía da TV e aparecia em diversos itens populares, como na capa dos vinis com marchinhas de carnaval, ou jogos de tabuleiro como ‘Só Compra Quem Tem’, ‘Sua Majestade’, o ‘Dado’ e ‘Show do Milhão’ (este também ganhou versão em CD-ROM). Sem falar nas animações do ‘Silvinho’ que apareciam na programação do SBT.

Existe SBT sem Silvio Santos?

Continua após a publicidade

Apesar de negar planos de aposentadoria, os 92 anos de Silvio Santos já não lhe permitem mais tanto trabalho como antes. Aos poucos, sua presença diminui, mas ainda é importante para o canal. Não apenas em reprises, mas também em menções frequentes à sua figura por parte de apresentadores e convidados da programação em geral.

As filhas que optaram por seguir seus passos à frente das câmeras, Patricia, Silvia e Rebeca, dificilmente chegarão perto do carisma que o pai teve em seu auge - o que não é demérito, diga-se de passagem. Gugu Liberato, que no passado foi o ‘escolhido’ para ser seu sucessor, deixou o SBT em 2009 e morreu dez anos depois, em um acidente, ainda como funcionário da Record.

O SBT ainda conta hoje com nomes relevantes como Eliana, Ratinho, Celso Portiolli, Raul Gil e Danilo Gentili. Mas o fato de a homenagem de 60 anos do Programa Silvio Santos vir chamar mais a atenção do público do que a maior parte das últimas novidades na programação do canal expõe o desafio de encontrar nomes que se aproximem do brilho da maior estrela da emissora.

Silvio Santos em 'Programa Silvio Santos' exibido em janeiro de 2018, quando recebeu o então presidente Michel Temer (MDB-SP) para falar sobre a reforma da previdência. Foto: Alan Santos/Presidência da República

Correções

O artigo informava que Silvio Santos tinha 35 anos quando ganhou a concessão da TVS, em outubro de 1975. No entanto, sua idade era 44 anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Notícias em alta | Cultura






Veja mais em cultura