Publicidade

Americanas deve R$ 170 milhões a fabricantes de sabonetes, xampus e detergentes; veja lista

Dívidas com a indústria de artigos de higiene e limpeza são menores do que as contraídas com a de chocolates, que ultrapassam R$ 400 milhões

Foto do author Márcia De Chiara
Por Márcia De Chiara

A Americanas tem dívidas de quase R$ 170 milhões com grandes fabricantes de produtos de higiene e limpeza de marcas conhecidas. As cifras constam da lista consolidada de credores do processo de recuperação judicial da varejista, entregue à Justiça do Rio de Janeiro na quarta-feira, 25.

Os maiores credores nesse segmento são Kimberly Clark Brasil, que tem R$ 49,17 milhões a receber, seguido pela Unilever, com R$ 41,95 milhões, e L’Oreal (R$ 41,24 milhões).

BDF Nívea, Colgate Palmolive e J&J também têm cifras significativas a receber da varejista, de R$ 18 milhões, R$ 9,33 milhões e R$ 7,44 milhões, respectivamente. Todas essas empresas são credoras de “classe III”, que representam as dívidas com terceiros.

Unidade das lojas Americanas, no centro de São Paulo. Foto: Taba Benedicto/Estadão Foto: Taba Benedicto/Estadão

PUBLICIDADE

As pendências da Americanas com fabricantes de artigos de higiene e limpeza são muito menores comparadas com as dívidas contraídas com a indústria de chocolates, que passam de R$ 400 milhões.

A Americanas se posiciona como a gigante do varejo na venda de chocolate e responsável pela “maior Páscoa do mundo”. Mas o perfil de comercializar “miudezas” como sabonete, desodorante, xampu e pasta de dente, por exemplo, não chega a ser tão forte, apesar desses produtos terem importante presença nas prateleiras das lojas físicas.

Confira a dívida da Americanas com marcas conhecidas de higiene e limpeza:

  • Kimberly Clark Brasil: R$ 49.176.445,60
  • Unilever Brasil: R$ 41.955.388,20
  • L’Oreal Brasil: R$ 41.243.589,80
  • BDF Nívea: R$ 18.018.436,42
  • Colgate Palmolive: R$ 9.337.445.40
  • Johnson&Johnson Brasil: R$ 7.441.080,18

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.