BNDES vai aderir à autorregulação contra o desmatamento na cadeia da carne, diz Febraban

Instituição de fomento vai adotar protocolos anunciados pela federação dos bancos na segunda; normas passam a valer a partir de 2025

PUBLICIDADE

Foto do author Matheus Piovesana
Por Matheus Piovesana

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que deve aderir à Federação Brasileira de Bancos (Febraban), entrará na autorregulação socioambiental anunciada pela entidade na segunda-feira, 29. O banco de fomento federal também vai adotar os protocolos de gerenciamento dos riscos de desmatamento ilegal na cadeia da carne no Brasil.

A norma valerá a partir de 2025, e já conta com a adesão dos maiores bancos brasileiros, associados à entidade. “Dessa forma, o BNDES, como agência de fomento mais importante do país, vai ingressar na autorregulação socioambiental da Febraban, bem como irá aderir aos protocolos de gerenciamento do risco de desmatamento ilegal na cadeia de carne no País”, afirma a entidade em nota.

Febraban anunciou acordo entre grandes instituições para não emprestar recursos a frigoríficos que aceitem carne provinda de áreas desmatadas da Amazônia Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

PUBLICIDADE

O BNDES pediu para entrar na entidade neste ano, e foi aprovado pela governança da entidade. Segundo a Febraban, neste momento, está em processo de consolidação da adesão aos fóruns técnicos.

“O BNDES tem ações importantes voltadas ao gerenciamento do risco social, ambiental e climático, inclusive na cadeia de carnes desde 2009, bem como no direcionamento de investimentos para atividades que tenham impacto positivo na sociedade e no meio ambiente”, adiciona a Febraban, que complementa que o ingresso do BNDES na iniciativa vai fortalecê-la rumo ao desenvolvimento de “uma economia cada vez mais inclusiva e sustentável”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.