Publicidade

Publicidade

Mercado reduz estimativas de inflação para 2022 de 5,74% para 5,71%

Medianas no Boletim Focus para a inflação oficial continuam a apontar para três anos de descumprimento da meta, de 2021 a 2023

Foto do author Thaís Barcellos
Por Thaís Barcellos (Broadcast)

BRASÍLIA - O Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 10, apresentou a 15ª redução da mediana para a alta do IPCA - índice de inflação oficial - deste ano, agora de 5,74% para 5,71%. A projeção para 2023 foi mantida em 5% pela segunda semana seguida, enquanto, para 2024, a estimativa cedeu de 3,50% para 3,47%. Há um mês, as medianas eram de 6,40%, 5,17% e 3,47%, nesta ordem.

PUBLICIDADE

Neste momento, apesar da redução recente, as medianas na Focus para a inflação oficial continuam a apontar para três anos de descumprimento da meta, de 2021 a 2023. Para 2024, a projeção do mercado está acima do alvo central de 3%, mas dentro do limite superior, que é de 4,50%. A meta para 2022 é de 3,50%, com tolerância superior de até 5%, enquanto, para 2023, a meta é de 3,25%, com banda até 4,75%.

No Boletim Focus, a previsão para 2025 permaneceu em 3%, porcentual igual ao de 65 semanas atrás. A meta para o ano é de 3%, com intervalo de 1,5% a 4,5%.

O Banco Central encerrou, em setembro, o mais longo ciclo de alta de juros  Foto: Dida Sampaio/Estadão - 3/12/2021

No Copom de setembro, o BC atualizou suas projeções para a inflação com estimativas de 5,8% em 2022, 4,6 % em 2023 e 2,8% para 2024. O colegiado manteve a Selic em 13,75% ao ano, decretando o fim de seu mais longo ciclo de alta de juros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.