Brasil cria 159 mil empregos formais em outubro, menos do que no mesmo mês de 2021

Em outubro do ano passado, houve abertura de 252.509 vagas com carteira assinada

PUBLICIDADE

Foto do author Eduardo Rodrigues
Por Eduardo Rodrigues
Atualização:

BRASÍLIA - O Brasil gerou 159,4 mil empregos com carteira assinada em outubro deste ano, informou nesta terça-feira, 29, o Ministério do Trabalho e da Previdência Social.

O resultado do mês passado decorreu de 1,789 milhão de admissões e 1,630 milhão de demissões. Em outubro de 2021, houve abertura de 252.509 vagas com carteira assinada.

PUBLICIDADE

O mercado financeiro já esperava um novo avanço no emprego no mês, mas o resultado ficou abaixo da mediana das estimativas de analistas consultados pelo Estadão/Broadcast. As projeções eram de abertura líquida de 136.579 a 255.000 vagas em outubro, com mediana positiva de 220.000 postos de trabalho.

No acumulado dos dez primeiros meses de 2022, o saldo do Caged é positivo em 2,320 milhões de vagas. No mesmo período do ano passado, houve criação líquida de 2,756 milhões de postos formais.

Desde janeiro de 2020, o uso do Sistema do Caged foi substituído pelo Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) para as empresas, o que traz diferenças na comparação com resultados dos anos anteriores. Na metodologia anterior (de 1992 a 2019), o melhor resultado para outubro na série sem ajustes havia sido em 2009, quando foram criadas 230.956 vagas no décimo mês do ano.

Mercado de trabalho tem diminuído ritmo de contratações Foto: Carl de Souza / AFP

Setores

Os números do Caged de outubro de 2022 mostram que foram criados empregos formais em quatro dos cinco setores da economia.

O desempenho foi novamente puxado pelo setor de serviços, com a criação de 91.294 postos formais, seguido pelo comércio, que abriu 49.356 vagas.

Publicidade

Já a indústria geral criou 14.891 vagas em outubro, enquanto houve um saldo de 5.348 contratações na construção civil. Por outro lado, na agropecuária, foram fechadas 1.435 vagas no mês.

No décimo mês do ano, 26 Unidades da Federação obtiveram resultado positivo no Caged e apenas uma registrou retração. O melhor desempenho foi novamente registrado em São Paulo, com a abertura de 60.404 postos de trabalho. Já o pior saldo foi o do Amapá, que registrou o fechamento de 499 vagas em outubro.

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada passou de R$ 1.940,21 em setembro para R$ 1.932,93 em outubro.