PUBLICIDADE

Publicidade

País cria 180,3 mil vagas de emprego formais em janeiro, puxadas pelo setor de serviços

Segundo dados do Caged divulgados nesta sexta-feira, os serviços tiveram criação líquida de 80,5 mil vagas, enquanto a indústria abriu, no primeiro mês do ano, 67 mil vagas

Foto do author Fernanda Trisotto
Por Fernanda Trisotto (Broadcast)
Atualização:

BRASÍLIA - Após a criação de 440.006 vagas em dezembro (dado revisado), o mercado de trabalho formal registrou um saldo positivo de 180.395 carteiras assinadas em janeiro, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira, 15, pelo Ministério do Trabalho.

PUBLICIDADE

O resultado do primeiro mês de 2024 decorreu de 2.067.817 admissões e 1.887.422 demissões. Em janeiro de 2023, houve abertura de 90.031 vagas com carteira assinada, na série ajustada. Este é o melhor resultado para o mês desde 2021, quando foram criados 257.059 postos de trabalho - a série histórica do Novo Caged foi iniciada em 2020.

O resultado veio acima da previsão mais otimista dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast. O intervalo das estimativas de abertura de vagas ia de 60.000 a 115.496, com mediana em 85.428.

De acordo com os dados do ministério, o resultado foi novamente puxado pelo desempenho do setor de serviços no mês, com a criação de 80.587 postos formais, seguido pela indústria geral, que abriu 67.029 vagas.

Setor de serviços foi o que mais criou vagas em janeiro Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Já a construção civil gerou 49.091 vagas em janeiro, enquanto houve um saldo de 21.900 contratações na agropecuária. O comércio registrou fechamento de 38.212 vagas no mês.

No primeiro mês do ano, 25 das 27 Unidades da Federação obtiveram resultado positivo no Caged. O melhor desempenho entre os Estados foi registrado em São Paulo, com a abertura de 38.499 postos de trabalho. Já o pior desempenho foi do Maranhão, que registrou o fechamento de 831 vagas em janeiro.

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada foi de R$ 2.118,32 em janeiro. Comparado ao mês anterior, houve alta real de R$ 69,23 no salário médio de admissão, uma alta de 3,38%.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.