PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Após fazer mais de R$ 1 bilhão em antecipações na Energisa, Voltz mira outros mercados

Fintech agora quer expandir operações para segmentos de saneamento e gás

Por Wilian Miron (Broadcast)
Voltz tem buscado alavancar o crescimento também entre os clientes da Energisa, que tem mais de 8,5 milhões de usuários em 11 Estados Foto: Energisa

Em pouco mais de três anos de operação, a fintech Voltz, da Energisa, já superou a marca de R$ 1 bilhão em antecipações de recebíveis a mais de 600 fornecedores do grupo e agora mira alternativas para crescer em outros segmentos, como os de saneamento e gás, disseram ao Broadcast Energia os fundadores da companhia, Tiago Compagnoni e Daniel Orlean.

PUBLICIDADE

Antes da criação da startup, as operações dessa natureza alcançavam entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões por ano, e os volumes aumentaram no período devido à maior demanda durante a pandemia de covid-19 e pelo fato de a Voltz ter sistematizado a oferta. Segundo Compagnoni, se antes da criação da fintech era o fornecedor quem procurava uma negociação para antecipar valores quando via a necessidade, agora essa possibilidade já está disponível para ele por meio da empresa. “É uma possibilidade de gerar receita rápida e que não estava sendo explorada dentro do ecossistema”.

Contudo, de acordo com Orlean, as operações realizadas pela empresa deram um salto durante o período de pandemia do covid-19, devido à necessidade de financiamento que algumas empresas tiveram, o que impulsionou a procura por parte de fornecedores. Ele menciona que atualmente a empresa gera R$ 1 milhão por semana em valor para a Energisa, considerando as reduções de custos e outros benefícios que a fintech traz para o grupo. Esse montante é todo o faturamento que a Voltz teve em 2021, seu primeiro ano de funcionamento.

Para o futuro, segundo os executivos, a possibilidade é levar o modelo que tem feito sucesso dentro da Energisa para outros mercados, trazendo novas possibilidade de crescimento. “Podemos replicar isso em outros mercados, como água, saneamento, gás e até no de energia elétrica. Não somos limitados”, comentou Compagnoni.

Voltz busca crescimento entre clientes da Energisa

Em outra frente, a Voltz tem buscado alavancar o crescimento também entre os clientes da Energisa, que tem uma base com mais de 8,5 milhões de usuários em 11 Estados. De acordo com os executivos, nesse segmento a fintech tem atuado principalmente com ações de parcelamento das faturas, reduzindo os indicadores de inadimplência da companhia, especialmente no negócio de distribuição. “O objetivo é dar maior flexibilidade no pagamento da fatura”, pontua Daniel Orlean.

Publicidade

Ele explica também que, além disso, a Voltz também tem emitido os de QR Codes e cobranças por meio do Pix, que também têm o efeito de reduzir custos para a distribuidora, uma vez que os boletos tradicionais tem altos custos em sua compensação. Atualmente são gerados mensalmente quase 1 milhão de códigos para pagamento da fatura nesta modalidade.


Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 06/10/23, às 13h08.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.