EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

CEO do Next vai para equipe de reestruturação do Bradesco

Banco chamou talentos de dentro para tocar as mudanças

PUBLICIDADE

Foto do author Matheus Piovesana
Por Matheus Piovesana (Broadcast)
Zimmermann será o responsável pela eficiência operacional interna Foto: Egberto Nogueira/Ímãfotogaleria

O Bradesco escalou Curt Zimmermann, que até aqui era CEO do banco digital Next, para cuidar de uma das frentes da transformação do conglomerado. Ele fará parte da equipe que tem sido chamada internamente de “change the bank”, e que está em fase final de montagem. O líder é Cassiano Scarpelli, que acumula a função de vice-presidente de Finanças com a chefia do grupo. Abaixo dele, como diretor de transformação, está Juliano Ribeiro. Interinamente, o Next será liderado por Jeferson Honorato.

PUBLICIDADE

De acordo com Scarpelli, a equipe está dividida em quase duas dezenas de frentes, cada uma ligada a um ponto da estrutura ou do negócio do conglomerado e liderada por um executivo. Zimmermann será o responsável pela eficiência operacional interna, ou seja, nas estruturas administrativas do conglomerado. Outro nome escalado para o time é o de Rubia Becker, que era a diretora de recuperação de crédito, e que vai olhar para a frente de crédito da equipe.

Scarpelli afirma que o Bradesco chamou talentos de dentro para tocar as mudanças em um reforço da intenção, expressa no plano estratégico divulgado no começo do mês, de que essa equipe dialogue constantemente com os executivos que estão tocando o dia a dia, o chamado “run the bank”. As duas equipes foram separadas justamente para dar agilidade a ambas, mas a interação será constante. O executivo diz que o líder de cada frente de transformação estará, no cotidiano, nas áreas de negócio cuja transformação liderará.

Plano estratégico é primeiro marco da nova gestão

O escritório foi desenhado a partir da consultoria da McKinsey, que ajudou o Bradesco a entender as mudanças que quer implementar para se tornar mais ágil, simples e principalmente, mais rentável. O plano estratégico é o primeiro marco da gestão de Marcelo Noronha, que assumiu o banco em novembro do ano passado. Scarpelli diz que as equipes de apoio para a transformação devem estar totalmente fechadas até a primeira quinzena de março.


Publicidade

Este texto foi publicado no Broadcast no dia 27/02/24, às 18h53

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.