EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Desenhada por Abilio, estrutura da Península permanecerá a mesma

Empresa de participações tem R$ 12 bilhões sob gestão e 180 funcionários

PUBLICIDADE

Foto do author Cristiane Barbieri
Foto do author Cynthia Decloedt
Foto do author Altamiro Silva Junior
Por Cristiane Barbieri (Broadcast), Cynthia Decloedt (Broadcast) e Altamiro Silva Junior (Broadcast)
Flavia Almeida, CEO da gestora Península, é a primeira mulher a comandar um grande 'family office' no Brasil Foto: Divulgação/Península

Abilio Diniz desenhou a estrutura da Península Participações para perenizar o patrimônio da família - e a configuração existente nos últimos anos deverá se manter inalterada após sua morte. No comando da gestora permanecerá Flavia Almeida, que está na Península desde 2013 e assumiu a posição de CEO seis anos depois. Hoje, a gestora tem cerca de R$ 12 bilhões sob gestão e 180 funcionários.

PUBLICIDADE

“A Península é uma investidora institucional e conta com uma estratégia de investimento sólida, com olhar de longo prazo”, escreveu a gestora, em nota. “A Península reforça seu compromisso com os investimentos de seu portfólio no Brasil e no exterior.”

Eduardo Rossi, que ocupa a posição de vice-chairman do conselho da Península, assumirá a presidência do colegiado, até então ocupada por Abilio Diniz. Rossi está na gestora há 14 anos, havia ocupado o cargo de CEO e foi um dos responsáveis pela estratégia de compra de uma fatia relevante no Carrefour. A Península tem 7,3% do Carrefour Brasil e é o segundo maior acionista, atrás apenas dos donos franceses (67,5%). Também é acionista da matriz, com 8,4% do capital total do Carrefour França.

Executivos têm currículos recheados

Rossi também teve papel relevante no IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) do Carrefour no Brasil, bem como na seleção de seu CEO global. Ele ocupa uma cadeira no conselho de administração do Carrefour Brasil desde 2014 e foi ainda vice-presidente do JP Morgan em Nova York.

Já Flavia foi a primeira mulher a assumir um grande “family office” no Brasil, bem como a primeira a se tornar sócia na McKinsey, onde trabalhou por 15 anos, na América do Sul. Nascida em São Paulo, graduou-se em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e fez mestrado em Harvard.

Publicidade

Foi ainda diretora superintendente da Participações Morro Vermelho (PMV), holding do grupo Camargo Corrêa, e ocupou assentos nos conselhos de empresas nas quais investiam, como InterCement, Alpargatas e a construtora Camargo Corrêa. Foi também conselheira de empresas de fora do grupo, como as Lojas Renner.

Participa ainda dos conselhos de administração de algumas investidas do Península, como Wine e Carrefour França, além de ser presidente do Conselho do Instituto Tomie Ohtake.

Gestora atua em várias frentes

A Península tem grandes áreas de negócios: ativos estratégicos (que incluem as participações acionárias no Carrefour Brasil e na França, Wine, Oncoclínicas e Padaria Benjamim); Península Patrimonial (fundo imobiliário de lojas e outros imóveis, gestão de investimentos líquidos e gestão de carteiras pessoais); Altitude (fundo que investe em negócios transformacionais em desafios do Brasil e da América Latina); e O3 Capital (gestora aberta ao público em geral).

Há ainda o Instituto Península, organização do terceiro setor que trabalha para a melhoria da carreira de docentes.


Este texto foi publicado no Broadcast no dia 20/02/24, às 18h42

Publicidade

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.