EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Marketplace da Americanas encolhe com crise da varejista

Em fevereiro, o faturamento do canal foi de R$ 180 milhões contra R$ 1,4 bilhão em novembro do ano passado

PUBLICIDADE

Foto do author Matheus Piovesana
Por Matheus Piovesana
Atualização:

A crise da Americanas atingiu as vendas do marketplace, parte do site em que a companhia vende produtos de outras varejistas. Em fevereiro, o faturamento do canal foi de R$ 180 milhões, contra R$ 1,4 bilhão em novembro do ano passado, segundo levantamento da startup Magis5, que integra dados de e-commerce, com base nos documentos da recuperação judicial da companhia, divulgados em março.

Crise da Americanas atingiu parte do site em que a companhia vende produtos de outras varejistas Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

PUBLICIDADE

Números apurados pela Magis5 em sua plataforma apontam que os pedidos diários no marketplace da Americanas caíram 35%. Houve ainda uma baixa de 5,1% na quantidade de vendedores ativos. As quedas acontecem em um momento em que, além das concorrentes nacionais, varejistas asiáticas, como AliExpress e Shopee, mantêm o apetite pelo mercado nacional.

O marketplace é visto pelo setor como a parte mais rentável da operação online, porque as varejistas não têm de carregar estoque, e faturam comissões sobre as vendas. Além disso, ao abrir a plataforma a outras lojas, as empresas ganham variedade - o que atrai mais clientes.

Esta coluna foi publicada no Broadcast no dia 13/04/2023, às 16h41

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Publicidade

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.