Publicidade

Publicidade

Comércio externo no G-7 e Brics recua fortemente no 3º tri, diz OCDE

Importações dos países dos grupos caíram 1% no período, a 1ª queda deste o 1º trimestre de 2009

Por Álvaro Campos e da Agência Estado
Atualização:

LONDRES - A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) informou nesta quarta-feira, 30, que as importações dos países do G-7 e do grupo Brics (formando por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) caíram 1% no terceiro trimestre, após um avanço de 4,2% no segundo trimestre. Já as exportações desses dois grupos subiram 1% no terceiro trimestre, uma forte desaceleração ante o aumento de 4,6% observado no segundo trimestre. É a primeira queda nas importações desde o primeiro trimestre de 2009.

PUBLICIDADE

Segundo a OCDE, houve quedas nas importações e exportações de Alemanha, França, Reino Unido e Itália. As importações dos EUA recuaram 2,7% e as exportações subiram 2,5%. Uma das desacelerações mais forte foi registrada na China, onde o avanço nas exportações foi de 3,2% no terceiro trimestre, após a alta de 10,1% no segundo trimestre.

Segundo os dados da OCDE, no terceiro trimestre as importações do Brasil totalizaram US$ 60,8 bilhões (segundo dados ajustados por variações sazonais, preços atuais e taxa de câmbio). As exportações somaram US$ 78,4 bilhões, o que deixa o país com um saldo positivo de US$ 17,6 bilhões. Na comparação com o segundo trimestre, as importações subiram 0,83%, após avanço de 10,64% no segundo trimestre. Já as exportações caíram 6,33% no terceiro trimestre, após subirem 5,68% no segundo trimestre.

Na segunda-feira a OCDE reduziu sua perspectiva de crescimento para os 34 países do bloco em 2012 a 1,6%, de 2,8% estimado em março. A previsão de crescimento do comércio externo foi revista para 4,8%, de 8,4%. As informações são da Dow Jones.