‘Enem dos Concursos’: Ministério da Gestão oferece 490 vagas para o Concurso Nacional Unificado 2024

Salários iniciais para as vagas no órgão variam de R$ 5.488,70 a R$ 20.924,80; quinto bloco temático ainda tem cargos na Funai, no Incra, entre outros

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

As inscrições para o Concurso Nacional Unificado (CNU), o Enem dos Concuros, começam nesta sexta-feira, 19. O certame vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais.

Inscrições para o Concurso Nacional Unificado começam nesta sexta-feira, 19.  Foto: Divulgação/Governo Federal

PUBLICIDADE

O quinto bloco temático do CNU trata das áreas da Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, e traz 1.016 vagas disponíveis. Apenas no Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) são 490 vagas, sendo 460 para o cargo de Analista Técnico de Políticas Sociais, destinado a profissionais de qualquer área de conhecimento e com salário inicial de R$ 8.336,82 e jornada de 40 horas semanais em Brasília (DF).

Para a mesma carga horária e localidade, há o cargo para Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, com 20 vagas, para o qual também é possível ser formado em qualquer área. O salário inicial neste caso é R$ 20.924,80. No mesmo órgão, há mais oito vagas para historiadores (remuneração de 5.488,70, para 40 horas semanais) e duas para pedagogos (R$ 5.488,70, para 40 horas semanais e possibilidade de trabalhar no Rio de Janeiro, RJ).

Funai e Incra

Na Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), serão 206 vagas para o cargo de Especialista em Indigenismo, para as áreas de Indigenismo (152 vagas que podem ser em uma das cidades do Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso ou Pará); Antropologia (19, para cidades do Acre, Amazonas, Brasília, Mato Grosso, Rio de Janeiro ou Roraima); Assistente Social (21 para cidades dos estados do Acre, Amazonas, Brasília, Mato Grosso, Rio de Janeiro ou Roraima), Sociologia (12 vagas, para Amazonas, Brasília, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Roraima ou Tocantins) e Pedagogia (2 vagas para Brasília). Em todas, a remuneração inicial é R$ 6.499,57, para 40 horas semanais.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) seleciona candidatos para 58 vagas de Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário, para quem tem diploma de Antropologia. A função consiste em planejar, coordenar, acompanhar e executar atividades relativas ao ordenamento territorial e reforma agrária. A remuneração é R$ 5.212,29, com 40 horas semanais, podendo ser alocado para Maceió (AL), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Vitória (ES), Goiânia (GO), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Belém (PA), Santarém (PA), João Pessoa (PB), Recife (PE), Teresina (PI), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), São Paulo (SP) e Palmas (TO).

Também estão neste bloco o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), além de cargos na Advocacia Geral da União (AGU), Ministério da Saúde (MS) e Ministério dos Povos Indígenas (MPI). O edital do bloco temático número 5, que trata de Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, pode ser consultado neste link, assim como os editais dos outros sete blocos temáticos.

O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do mesmo bloco temático. As inscrições vão até 6 de fevereiro. Elas serão realizadas exclusivamente pelo portal gov.br. As taxas são de R$ 60 (nível médio) e R$ 90 (nível superior). Estão isentos de pagar a taxa os inscritos no CadÚnico, doadores de medula óssea, bolsistas ou ex-bolsistas do ProUni, bolsistas ou ex-bolsistas do Fies. / AGÊNCIA BRASIL

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.