Publicidade

Dados devem gerar mais receita do que voz em 2018

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Em cinco anos, o tráfego de dados em smartphones vai ser uma fonte de receita mais significativa para as operadoras do que os serviços de voz, informou a GSMA (associação global da área de telecomunicações que realiza o Mobile World Congress). A entidade prevê que o uso da internet móvel renda, em 2018, faturamento de US$ 559 bilhões, contra US$ 547 bilhões gerados por ligações. O Japão foi o primeiro país a apresentar esse cenário, em 2012, em razão das redes de banda larga avançadas e da maior adoção de smartphones sofisticados. Neste ano, segundo a GSMA, será a vez de a Argentina atingir essa marca - antes de Estados Unidos e Reino Unido, que devem chegar a esse ponto em 2014. A previsão para o Quênia é 2016, com outros emergentes na sequência./ NAYARA FRAGA e MARIANA CONGO

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.