Ainda tem ‘Dinheiro Esquecido’ a receber? Veja perguntas e respostas sobre o tema

Cerca de R$ 7,51 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro ainda estão disponíveis; 1,7% das pessoas que ainda não sacaram tem direito a receber mais de R$ 1 mil

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Os brasileiros ainda têm direito a recuperar cerca de R$ 7,51 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro, conforme informou o Banco Central na segunda-feira, 8. Até agora, o Sistema de Valores a Receber (SVR) devolveu R$ 5,55 bilhões, de um total de R$ 13,06 bilhões postos à disposição pelas instituições financeiras.

PUBLICIDADE

O valor disponível se refere até o fim de novembro, uma vez que as estatísticas do SVR são divulgadas com dois meses de defasagem. Em relação ao número de beneficiários, até o fim de novembro, 17.379.507 correntistas haviam resgatado valores. Isso representa apenas 28,86% do total de 60.225.711 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro de 2022.

A maior parte das pessoas e empresas que ainda não fizeram o saque têm direito a pequenas quantias. Os valores a receber de até R$ 10 concentram 63,38% dos beneficiários. Os valores entre R$ 10,01 e R$ 100 correspondem a 25,21% dos correntistas. As quantias entre R$ 100,01 e R$ 1 mil representam 9,69% dos clientes. Só 1,71% tem direito a receber mais de R$ 1 mil.

Como saber se tenho algum dinheiro a receber do Banco Central?

O único site onde é possível realizar a consulta do Sistema Valores a Receber e se informar sobre como solicitar o resgate do dinheiro é o https://valoresareceber.bcb.gov.br. Para consultar se a pessoa ou empresa tem algum valor a receber, é preciso ter em mãos o CPF e a data de nascimento ou o CNPJ e a data de abertura da empresa.

Como eu resgato o dinheiro?

Se houver algum dinheiro a ser resgatado, é preciso fazer login na conta gov.br — para pessoa física, a conta gov.br precisa ser de nível prata ou ouro; para pessoa jurídica, precisa ser conta gov.br com o CNPJ vinculado (qualquer tipo de vínculo, exceto Colaborador).

Para solicitar o resgate dos valores pelo sistema do Banco Central, é preciso ter uma chave Pix cadastrada. Solicite o resgate e guarde o número de protocolo. Também é possível exibir e compartilhar o comprovante. Se não tiver uma chave Pix, o usuário precisará entrar em contato com a instituição para combinar a forma de recebimento — ou então criar uma chave Pix e depois retornar para fazer a solicitação.

Cada trabalhador recebe valor proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente naquele ano; os pagamentos variam de R$ 79 a R$ 937. Foto: Fabio Motta/Estadão

Tem que pagar tarifa para resgatar dinheiro esquecido?

Não. Todo o Sistema de Valores a Receber do Banco Central é gratuito. O Banco Central chama a atenção para o cuidado com golpistas, que se aproveitam da existência do serviço para obter dados pessoais e também quantias em dinheiros das pessoas. Aplicativos e sites que prometem o dinheiro esquecido em contas de bancos mediante pagamento de tarifa são fraudulentos.

Publicidade

Como saber se pessoas falecidas tem valores a receber?

A consulta de valores a receber por pessoas falecidas ocorre pelo mesmo processo, por meio do site https://valoresareceber.bcb.gov.br. O usuário deve acessar o sistema com sua conta gov.br, escolher a opção “Valores a receber de pessoa falecida” e digitar o CPF e data de nascimento da pessoa falecida.

É preciso aceitar o Termo de Responsabilidade de consulta a dados de terceiros. O Banco Central destaca que, para fazer a consulta de uma pessoa que já morreu, é preciso ser herdeiro(a), testamentário(a), inventariante ou representante legal.

Tem prazo para solicitar o dinheiro esquecido?

Não. A consulta e o pedido de resgate podem ser feitos a qualquer momento. O Banco Central frisa que os valores não resgatados permanecem guardados nas instituições e que não há previsão legal para qualquer outro direcionamento dos recursos.

Qual o prazo para o dinheiro resgatado cair na minha conta?

Caso seja solicitada a devolução via Sistema de Valores a Receber, o valor deverá ser pago em até 12 dias úteis. Nas solicitações feitas diretamente na instituição, inclusive para valores de pessoas falecidas, não há prazo máximo para a devolução. Dependerá do que for combinado entre o usuário e a instituição e dos prazos de análise dela.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

Como saber se o dinheiro esquecido é verdadeiro ou é golpe?

  • Todos os serviços do Valores a Receber são totalmente gratuitos. Caso haja alguma cobrança durante o processo, é fraude.
  • O Banco Central não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais;
  • Somente a instituição que aparece no Sistema de Valores a Receber é que pode entrar em contato, e ela não pede nenhum tipo de senha.
  • Essa instituição pode entrar em contato pelo telefone ou pelo e-mail informado no sistema para confirmar a identidade do usuário ou tirar dúvidas sobre a forma de devolução./Com Agência Brasil.
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.