Publicidade

Publicidade

Grécia vota orçamento para desbloquear ajuda

Por MICHAEL WINFREY E HARRY PA
Atualização:

A Grécia deve aprovar o seu orçamento de 2013 neste domingo, que inclui medidas impopulares de cortes de gastos e aumentos de impostos, para que possa receber ajuda financeira internacional e evitar a insolvência. O voto do Parlamento é um teste de confiança para o governo de coalizão --formado por três partidos-- do primeiro-ministro Antonis Samaras, enquanto tenta conduzir o país através de uma crise de dívida e de uma recessão de cinco anos. Um pacote separado de austeridade e reformas, também uma condição para retomar o resgate e desbloquear mais de 30 bilhões de euros em ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia (UE) no final deste mês, foi aprovado na quarta-feira pela maioria do Parlamento. O governo enfrenta uma queda de popularidade, desacordos políticos dentro da coalizão e protestos violentos no lado de fora do Parlamento, mas tem usado a sua maioria na assembléia para aprovar difíceis medidas. "Hoje devemos fazer sacrifícios para que haja esperança para as futuras gerações", disse o ministro das finanças do país, Yannis Stounaras, no Parlamento no sábado. "Restabelecer nossa credibilidade é o nosso único passaporte para a recuperação." Os maiores sindicatos do setor público e privado da Grécia, que representam cerca de metade de 4 milhões de trabalhadores do país, irão realizar um protesto em frente ao Parlamento contra o orçamento ainda neste domingo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.