Imposto de Renda 2021: Receita libera consulta a 1º lote de restituições nesta segunda

Pagamentos estão programados para o dia 31 e somam o valor recorde de R$ 6 bilhões; idosos e pessoas com deficiência ou moléstia grave estão entre os contemplados

Publicidade

PUBLICIDADE

Por Eduardo Rodrigues
2 min de leitura

BRASÍLIA – A Receita Federal vai liberar a consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2021 nesta segunda-feira, 24, a partir das 10h. Com o pagamento programado para 31 de maio, esse será o maior lote já liberado pelo Fisco, com um valor total de R$ 6 bilhões a serem depositados nas contas de 3,446 milhões de contribuintes.

Nesse primeiro lote, serão contemplados contribuintes com prioridade legal, como idosos; pessos com deficiência física ou mental ou moléstia grave; e contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Também receberão a restituição nesse primeiro lote aqueles não prioritários que entregaram declarações de exercícios anteriores até o dia 28 de fevereiro. 

Leia também

Lote será o maior já liberado pelo Fisco. Prazo de entrega da declaração vai até 31 de maio. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para saber se teve a declaração liberada, é preciso acessar a página da Receita na internet ou o aplicativo “Meu Imposto de Renda”. O contribuinte saberá se a sua restituição sairá no primeiro lote, se ainda está sendo processada ou ainda se existem pendências que impedem a restituição. Nesse caso, as correções podem ser feitas por meio de uma declaração retificadora. 

Apesar do prazo para envio das declarações neste ano ter sido prorrogado para o dia 31 de maio, o cronograma dos pagamentos das restituições foi mantido pelo governo. Desde o ano passado, a quantidade de lotes foi reduzida de sete para cinco, e o início das devoluções passou de junho para maio. A Receita Federal concluir o pagamento de todas as restituições até o mês de setembro.

O crédito será depositado na conta bancária informada na declaração do imposto. Caso haja algum erro na informação e os valores não possam ser depositados automaticamente, os recursos ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil

De acordo com a Receita, cerca de 390 mil contribuintes ainda não receberam a sua restituição de 2020 em razão de pendências em suas contas bancárias. Após um ano, se o resgate não for realizado no BB o contribuinte precisará buscar o próprio Fisco. O prazo para pedido de pagamento de restituição é de cinco anos. 

Continua após a publicidade

Até as 16 horas de sexta-feira, 21, o Fisco recebeu 22,6 milhões de declarações do IRPF 2021. A expectativa é que sejam entregues cerca de 32 milhões de documentos.