Publicidade

Mercadante quer Barbosa e Campello no BNDES; Lula convida Josué Gomes para ministério

Gomes, atual presidente da Fiesp, deve ser titular do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

Foto do author Adriana Fernandes
Por Adriana Fernandes
Atualização:

BRASÍLIA - O futuro presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, deve levar para trabalhar com ele os ex-ministros da Fazenda, Nelson Barbosa, e do Desenvolvimento Social, Tereza Campello.

As costuras finais para a montagem da equipe BNDES estão sendo feitas. Mercadante está conversando com duas CEOs mulheres para também integrar a equipe do banco de fomento.

PUBLICIDADE

Ele quer colocar no foco da instituição políticas voltadas para o processo de descarbonização da economia e vinculação do financiamento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – uma agenda que envolve o impacto das emissões de carbono de cada projeto financiado pelo banco.

Detalhes sobre a política para o banco só serão anunciados depois na indicação para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, pasta a qual o BNDES será vinculado. Segundo apurou o Estadão, a grande chance é de que Josué Gomes seja o escolhido para comandar o ministério, que vai voltar no governo Lula 3 a ser desvinculado da Economia. Josué esteve hoje em Brasília e se encontrou com o presidente eleito, quando recebeu o convite.

A expectativa é de que ele aceite ser o cargo. Lula considera que ele fez um trabalho “inovador” na Fiesp em relação ao passado. Segundo uma fonte da transição, ele só não será ministro se não quiser.

Josué Gomes da Silva,novo presidente da Fiesp; ele diz quea entidade se manterá apartidária nas próximas eleições Foto: Felipe Rau/Estadão

Filho de José Alencar, vice de Lula nos seus dois mandatos, Josué é atualmente presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Uma nova assembleia da Fiesp que pode destituí-lo foi agendada para o próximo dia 21, o que ampliou a crise na entidade.

No BNDES, Nelson Barbosa pode cuidar da área de infraestrutura. O presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), Antonio Corrêa de Lacerda, também pode ser uma opção de Mercadante para a equipe do BNDES, mas não houve convite ainda. Os nomes do BNDES só serão batidos junto com o futuro ministro.

Publicidade