PUBLICIDADE

Publicidade

Secretário da Fazenda diz que estuda, com Haddad, dividir regulamentação da reforma tributária

Primeiro bloco vai definir questões relacionadas ao imposto único e ao imposto seletivo; segundo incluiria questões relacionadas à governança do conselho federativo

Foto do author Eduardo Laguna
Foto do author Francisco Carlos de Assis
Por Marianna Gualter (Broadcast), Eduardo Laguna (Broadcast) e Francisco Carlos de Assis (Broadcast)

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dario Durigan, afirmou nesta quarta-feira, 3, que tem discutido com o ministro Fernando Haddad a possibilidade de dividir em dois blocos a regulamentação da reforma tributária.

PUBLICIDADE

O primeiro bloco abordaria questões relacionadas ao imposto único e ao imposto seletivo, já o segundo incluiria questões relacionadas à governança do conselho federativo e ao processo, detalhou ele, que participou do 10º Brazil Investment Forum, organizado pelo Bradesco BBI, em São Paulo.

Para Durigan, a expectativa é que a regulamentação da reforma seja aprovada ainda este ano no Congresso Nacional. Ele disse que a matéria está sendo discutida atualmente pelo governo e destacou a importância da reforma tributária entre as pautas aprovadas ao longo de 2023.

Dario Durigan, secretário-executivo do Ministério da Fazenda Foto: MARCELO CHELLO/ESTADAO

Em seu discurso, Durigan ressaltou que o governo conseguiu alcançar importantes resultados no Congresso no ano passado, com destaque para a reforma tributária, e disse que bons resultados estão sendo registrados como reflexo disso, a exemplo da arrecadação vista em janeiro e fevereiro. “Precisamos olhar as cenas dos próximos capítulos mantendo o rigor e a rigidez fiscal”, frisou.

O secretário-executivo participa do 10º Brazil Investment Forum, organizado pelo Bradesco BBI, em São Paulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.