Tesla suspende produção em fábrica alemã por conta de ataques houthis no mar Vermelho

Mar Vermelho é um corredor marítimo global fundamental para cadeias de abastecimento industriais; EUA lideraram ataques aéreos contra os rebeldes houthis do Iêmen na região

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Tesla suspendeu temporariamente a maior parte da produção em sua fábrica alemã por causa de ataques no mar Vermelho, um corredor marítimo global vital. A área tem sido palco de conflito entre forças dos Estados Unidos e rebeldes houthis.

PUBLICIDADE

A fabricante de veículos elétricos disse em comunicado na noite de quinta-feira, 11, que sua fábrica perto de Berlim, que fabrica baterias e veículos do Modelo Y, fará uma pausa de 29 de janeiro a 11 de fevereiro.

Este é um novo sinal de como as hostilidades no Oriente Médio estão perturbando as cadeias de abastecimento industriais globais, com empresas de transporte marítimo relatando que estão sendo forçadas a redirecionar as embarcações que transportam mercadorias e componentes na rota mais longa em torno do extremo sul da África. Analistas dizem que o desvio acrescenta 10 dias ou mais à viagem.

Foto de arquivo da fábrica da Tesla em Berlim Foto: Patrick Pleul/Pool/AP

“Os conflitos armados no mar Vermelho e as mudanças associadas nas rotas de transporte entre a Europa e a Ásia através do Cabo da Boa Esperança também estão afetando a produção em Grünheide”, disse a Tesla. “Os tempos de transporte significativamente mais longos criam uma lacuna nas cadeias de abastecimento.”

Os EUA lideram ataques desde quinta-feira contra os rebeldes houthis do Iêmen em resposta aos ataques deles aos navios do mar Vermelho.

A Tesla disse que as operações normais deverão ser retomadas em 12 de fevereiro. A fábrica em Grünheide, sudeste de Berlim, é a primeira da Tesla na Europa. Ela foi inaugurada em 2022 e emprega 11 mil trabalhadores. / AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.