Publicidade

Publicidade

Publicidade

Contas públicas, PIB, agenda verde: o que esperar da economia em 2024? Leia análises

Jornalistas do ‘Estadão’ traçam os principais desafios para o governo Lula no próximo ano rumo ao desenvolvimento sustentável

Foto do author Redação
Por Redação

O ano de 2023 trouxe boas surpresas para o País: o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu acima das previsões do mercado, a inflação e o desemprego recuaram, e a tão aguardada reforma tributária foi, enfim, aprovada pelo Congresso Nacional. Em 2024, novos desafios surgem para a equipe econômica e para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seja no ambiente doméstico ou internacional.

PUBLICIDADE

Além das leis complementares para regulamentar a reforma tributária, que devem consumir boa parte dos debates em Brasília, a agenda será dominada pela questão fiscal e a busca pela meta de déficit zero. Em 2024, a expectativa é que haja uma desaceleração da economia e uma pressão por aumento de gastos num ano de eleições municipais.

A revisão da meta é dada como certa tanto no meio político quanto no econômico. O caminho para alcançar o equilíbrio fiscal envolve medidas impopulares, como a que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tomou no último dia útil do ano, com a medida provisória (MP) que reonera a folha de pagamento. A decisão, no apagar das luzes de 2023, criou mal-estar no Congresso e no meio empresarial, que tentam reverter a medida.

Lula vai discutir no G-20 temas relevantes, como desenvolvimento sustentável Foto: André Borges/Efe

No mercado internacional, Lula poderá aproveitar a presidência temporária do Brasil no G-20 e discutir temas relevantes para o País. Depois das tentativas frustradas de mediar uma solução para a guerra na Ucrânia, ele promete aproveitar a oportunidade e colocar em pauta questões como a redução da pobreza, a reforma da governança global e o desenvolvimento sustentável. O País pode ser um grande beneficiado das transformações decorrentes da economia verde, uma vez que detém um enorme potencial energético no mundo.

O Estadão traz neste domingo, 31, uma série de análises feitas por jornalistas e colaboradores do Grupo sobre os principais desafios no próximo ano para colocar o País rumo ao crescimento sustentável. O caminho é longo e cheio de obstáculos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.