PUBLICIDADE

Publicidade

Petrobras acabou de passar por turbulência no preço do petróleo sem perder dinheiro, diz Prates

Segundo presidente da estatal, nova estratégia comercial não é absolutamente ‘interventiva’ e começa a se provar factível

Por Gabriel Vasconcelos (Broadcast) e Denise Luna (Broadcast)
Atualização:

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, disse nesta quarta-feira, 19, que a companhia superou turbulências relacionadas à cotação internacional do petróleo na semana passada sem prejuízo financeiro.

“Semana passada teve tendência altista (do petróleo), e esta semana de baixa. Passamos por turbulências com a oscilação do petróleo e não perdemos dinheiro”, disse.

Prates fez as afirmações em café da manhã com jornalistas enquanto comentava a adoção da nova política de preços dos combustíveis, que passou a ignorar o preço de paridade de importação e estabeleceu uma banda de referência na qual o mínimo é um preço baseado no custo da produção e o máximo é a referência externa.

Segundo Prates, nova política de preços da Petrobras atende a um processo de construção política da campanha do presidente Lula Foto: Paulo Vitor/AE

PUBLICIDADE

“(O PPI) não era o preço mais apropriado, porque temos vantagens competitivas, temos mais volume, conhecemos o mercado. Nossa nova estratégia comercial começa a se provar factível, não inspira temores, não é absolutamente interventiva, e se prova boa para o Brasil”, disse.

Prates assumiu que essa política de preços atende a um processo de construção política da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que falou em abrasileirar os preços. “Isso nada mais é do que considerar parâmetros brasileiros para formar preços”, afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.