Petróleo sobe nesta sexta, mas deve encerrar a semana com perdas

Consequências da invasão russa à Ucrânia, como sanções econômicas, resultaram em dias de volatilidade no preço do petróleo

PUBLICIDADE

Por Sergio Caldas
Atualização:

Os contratos futuros do petróleo operam em alta de mais de 1,5% na madrugada desta sexta-feira, 11, revertendo perdas da sessão anterior, quando foram pressionados por relatos de que a Rússia continua exportando petróleo e gás, inclusive através da Ucrânia

No entanto, após dias de extrema volatilidade em meio aos desdobramentos da invasão russa à Ucrânia, o petróleo deve encerrar a semana com perdas. Às 4h31 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para abril subia 1,55% na Nymex, a US$ 107,66, enquanto o do Brent para maio avançava 1,91% na ICE, a US$ 111,42.

Campo de petróleo em Ufa, na Rússia; consequências da invasão russa à Ucrânia, como sanções econômicas, resultaram em dias de volatilidade no preço do petróleo Foto: Andrey Rudakov/Bloomberg/The Washington Post - 5/3/2016

A Rússia é o maior exportador de petróleo do mundo. Na terça-feira, 8, os Estados Unidos proibiram a importação de petróleo e gás natural da Rússia, ampliando ainda mais as sanções econômicas já em vigor. A União Europeia, que depende muito mais das importações de petróleo russo, prometeu reduzir seu uso de gás russo em dois terços este ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.