Preços de gasolina, diesel e gás de cozinha sobem nesta quinta-feira com novo ICMS

Aumento reflete decisão de vários Estados de reajustar o ICMS para os produtos em geral para compensar perdas de receita

PUBLICIDADE

Por Agência Brasil
Atualização:

A partir desta quinta-feira, 1º, abastecer o veículo e cozinhar ficarão mais caros. O Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tributo cobrado pelos Estados, vai subir para a gasolina, o diesel e o gás de cozinha.

O aumento reflete a decisão de vários estados de reajustar o ICMS para os produtos em geral para compensar perdas de receita.

Na maior parte dos casos, os Estados elevaram as alíquotas gerais de 18% para 20%. Como os combustíveis seguem um sistema diferente de tributação, os reajustes serão com valores fixos em centavos.

Abastecer o veículo e cozinhar ficarão mais caros a partir desta quinta, 1º de fevereiro  Foto: FELIPE RAU /ESTADÃO

PUBLICIDADE

O aumento foi aprovado em outubro pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), órgão que reúne os secretários estaduais de Fazenda. Esse é o primeiro reajuste do ICMS após a mudança do modelo de cobrança sancionado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro em março de 2022.

Anteriormente, o ICMS incidia conforme um percentual do preço total definido por cada unidade da federação. Agora, o imposto é cobrado conforme um valor fixo por litro, no caso da gasolina ou do diesel, ou por quilograma, no caso do gás de cozinha.

As alíquotas passaram para os seguintes valores, segundo o Confaz:

  • Gasolina: R$ 1,37 por litro
  • Diesel: R$ 1,06 por litro
  • Gás de cozinha: R$ 1,41 por quilo

Publicidade

Ao considerar o preço médio calculado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o litro da gasolina subirá em média para R$ 5,71. No caso do diesel, o valor médio do litro aumentará para R$ 5,95 (diesel normal) e mais de R$ 6 para o diesel S-10, que tem menor teor de chumbo. No caso do gás de cozinha, o preço médio do botijão de 13 quilos subiria, em média, de R$ 100,98 para R$ 103,60./AGÊNCIA BRASIL

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.