Publicidade

Veja quais serão as primeiras estradas do Brasil com 100% de cobertura de internet

EcoRodovias e TIM fecham parceria para levar sinal de 4G a 850 quilômetros de rodovias no interior do País; iniciativa deve ser concluída até setembro de 2024

PUBLICIDADE

Foto do author Circe Bonatelli
Por Circe Bonatelli (Broadcast)
Atualização:

A EcoRodovias e a TIM fecharam uma parceria para cobrir 850 quilômetros de três estradas no interior do Brasil com o sinal de 4G de forma ininterrupta ao longo dos trechos. Este é o primeiro acordo entre uma concessionária e uma operadora para cobrir integralmente a malha rodoviária com internet - movimento que tende a crescer nos próximos anos, dado que a obrigação de cobertura passou a constar nos editais de concessão de infraestrutura e telecomunicações.

PUBLICIDADE

O acordo foi fechado com a Ecovias do Araguaia, concessionária da EcoRodovias, e vale para toda a extensão das BRs 153, 080 e 414, que formam uma das principais ligações entre o Meio-Norte e o Centro-Sul do País, indo de Tocantins a Goiás. Atualmente, há sinal de telefonia móvel em apenas 20% dessa malha. A cobertura de 100% estará pronta até setembro de 2024.

O projeto foi desenhado pela TIM para que a Ecovias do Araguaia atenda às exigências de seu edital de concessão, que prevê cobertura para a comunicação entre os usuários das rodovias e o serviço de atendimento da concessionária. Por ali passam cerca de 31 mil veículos diariamente.

“Com o sinal de internet nós vamos conseguir ter uma comunicação direta com os usuários que trafegam pelas rodovias. Será uma malha sem ‘buracos’”, destacou o presidente da Ecorodovias, Marcello Guidotti, enfatizando a melhora da segurança no trecho.

Com o 4G, os motoristas poderão usar aplicativos para consultar informações sobre o trânsito na rodovia em tempo real, relatar ocorrências e solicitar atendimento médico ou mecânico. Até então, tinham que recorrer a telefones fixos nas laterais das pistas em caso de emergências. O 4G permitirá ainda que a concessionária adote meios de pagamento digital nas praças de pedágio. Sem contar que a internet servirá para viaturas tanto da concessionária quanto de autoridades de segurança e saúde.

Trecho da BR-153; estrada vai receber sinal de 4G Foto: Alex Pelicer/Agência F8/Pagos

Segmento corporativo

A chegada da conectividade vai servir também para destravar negócios nos arredores das rodovias, como são os casos de logística e agronegócio - focos da atuação da TIM no segmento corporativo. “Assim que tivermos a cobertura pronta, trabalharemos com os diversos clientes para trabalhar em novas soluções para consumidores e para o mundo corporativo”, afirmou o presidente da TIM, Alberto Griselli.

A malha da Ecovias do Araguaia cruza uma região repleta de fazendas que muitas vezes enfrentam dificuldades, por exemplo, para emissão de notas fiscais eletrônicas, indispensáveis para a liberação de transporte de gado. A automação no campo também poderá ser ampliada, uma vez que o sinal possibilita a adoção de aplicativos de controle e gestão de safra. “Esta é uma parceria inédita entre o mundo logístico e o de telecom”, acrescentou Griselli.

Publicidade

A Ecorodovias está conversando com a TIM e com outras operadoras para firmar mais parcerias do mesmo tipo nos próximos meses, já que também tem que cumprir obrigações de cobertura de internet na EcoRioMinas (trecho entre Rio de Janeiro e Governador Valadares) e no Lote do Noroeste Paulista, em que venceu licitações.

Atualmente, existe cobertura de internet em 55,1% dos trechos de rodovias federais pavimentadas, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Pelo lado das operadoras, também há obrigação de levar internet para as estradas. O edital do 5G, lançado pela agência em 2021, estabeleceu a obrigação de cobertura móvel 4G ou superior em 100% das rodovias federais pavimentadas até dezembro de 2029.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.