Publicidade

São Paulo tem alta de 18,6% na venda de imóveis em setembro; lançamentos caem 10,4%

Comportamento do mercado imobiliário no mês reflete cenário visto ao longo do ano, com alta nas vendas e queda nos lançamentos, segundo dados do Secovi-SP

Foto do author Circe Bonatelli
Por Circe Bonatelli (Broadcast)

O mercado imobiliário na cidade de São Paulo teve aumento nas vendas e recuo nos lançamentos em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) divulgados nesta terça-feira, 31.

PUBLICIDADE

As vendas cresceram 18,6%, para 7.417 unidades. Já os lançamentos recuaram 10,4%, para 7.369 unidades. A velocidade de vendas (unidades vendidas em relação ao total disponível) foi de 10,9%, alta de 2,3 pontos porcentuais, indicando um nível de atividade mais aquecida.

O comportamento do mercado imobiliário em setembro foi o mesmo visto ao longo do ano, isto é, com alta nas vendas e queda nos lançamentos.

No acumulado dos últimos 12 meses até setembro, as vendas subiram 6,5%, totalizando 74,4 mil unidades. As vendas de moradias enquadradas no Minha Casa Minha Vida (MCMV) tiveram alta de 5,6%, chegando a 35,5 mil unidades, enquanto as vendas dos imóveis de médio e alto padrão cresceram 7,6%, para 38,8 mil unidades.

Mercado imobiliário de São Paulo teve aumento nas vendas em setembro Foto: Hélvio Romero / Estadão

Também no acumulado dos últimos 12 meses, os lançamentos encolheram 16,5%, totalizando 70,1 mil unidades. No MCMV, houve baixa de 14,6%, para 30,6 mil unidades, enquanto no médio e alto padrão a retração foi de 18,1%, para 39,4 mil unidades.

Com mais vendas do que lançamentos ao longo do ano, o estoque encolheu. O total de unidades disponíveis (na planta, em obras e recém-construído) caiu de 66,6 mil unidades há um ano para 60,7 unidades, redução de 8,8%.

A pesquisa mostrou que os imóveis do MCMV são apenas 35% do estoque, ou 21,1 mil unidades. Considerando o ritmo atual das vendas, eles seriam escoados em apenas sete meses. Já as moradias de médio e alto padrão representam 65% do estoque, ou 39,7 mil unidades, o equivalente a 12 meses para escoamento completo.

Publicidade

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.