Publicidade

Publicidade

Seguro fiança: boa opção, mas pouca oferta

Apesar do seguro fiança ser uma boa opção de garantia nos contratos de locação, a Agência Estado encontrou apenas a seguradora Porto Seguro oferecendo o produto.

Por Agencia Estado
Atualização:

Embora seja considerado uma boa opção como garantia no contrato de locação, são poucas as seguradoras que trabalham com o seguro fiança. A Agência Estado encontrou apenas a seguradora Porto Seguro realizando a venda do produto no mercado. Normalmente, são as imobiliárias e administradoras que intermediam a contratação deste tipo de seguro, embora o diretor de ramos elementares da Porto Seguro, Adilson Neri Pereira, afirme fazer negócio direto com o locador ou locatário. Na Porto Seguro, a cobertura completa - inadimplência do aluguel mais encargos, multas contratuais, assistência jurídica, assistência em serviços residenciais e danos ao imóvel - fica em torno do valor de um aluguel e deve ser paga a cada 12 meses em quatro parcelas iguais. Se a cobertura for apenas para se proteger do não pagamento do aluguel mais encargos, o seguro fiança chega a 60% do valor do aluguel fixado no contrato de locação. Segundo o diretor da Porto Seguro, a falta de fiadores levou ao crescimento do negócio. "Nos últimos três anos triplicamos a venda do produto e a tendência é que cresça ainda mais", afirma. A documentação exigida para a contratação do seguro fiança é a mesma de uma aprovação de crédito: documentos pessoais e recibos de pagamento da empresa em que o locatário trabalha. A franquia, no caso da Porto Seguro, só é cobrada se o locador recusar a assistência jurídica da empresa para a ação de despejo e fica em 10% do valor a ser indenizado. Ele afirma que a indenização ao locador é paga desde o primeiro mês em que o sinistro é comunicado. "Quanto mais rápido o locador nos avisar, melhor. Seu atraso, implica em demora no recebimento."

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.