Publicidade

TAM encomenda 37 aviões da Airbus

Companhia usará os aviões para responder "à crescente demanda do mercado"

Por Agencia Estado
Atualização:

A companhia aérea TAM assinou um contrato definitivo com a Airbus para a compra de 37 aviões, além de incluir opções para outros 12 aparelhos, anunciou nesta quinta-feira o fabricante europeu. A TAM usará os aviões para responder "à crescente demanda do mercado doméstico brasileiro e desenvolver sua rede internacional", afirmou em comunicado a Airbus, que não informou o valor da operação. O contrato assinado pela companhia aérea brasileira compreende a aquisição de 12 unidades do A319 (preço de catálogos unitário de US$ 63,3 milhões), 16 do A320 (US$ 66,75 milhões), três A321 (US$ 81,55 milhões) e seis A330 (US$ 164 milhões). Se estas opções se concretizarem, a TAM terá comprado, no total, 115 aparelhos do fabricante europeu. Em dezembro do ano passado, a companhia tinha encomendado dez unidades do futuro Airbus A350 com opções para cinco destes aparelhos de médio e longo alcance, cujo lançamento industrial deve ser decidido este mês. A TAM se tornou assim o cliente de lançamento desta aeronave na América Latina. O presidente da companhia aérea, Marco Bologna, ressaltou que "esta nova encomenda vem confirmar nossa relação privilegiada construída ao longo dos anos com a Airbus, e nos confirma no posto de principal cliente da empresa na América Latina". O responsável comercial do fabricante aeronáutico, John Leahy, afirmou estar satisfeito com este contrato, que "vem ressaltar a confiança da TAM" nos aparelhos da Airbus, que, segundo sua opinião, contribuíram de forma significativa "para o crescimento sustentado da companhia em sua rede interna e internacional, e permitiu que se transformasse na principal companhia brasileira". A Airbus diz ter vendido dois terços dos aviões novos comercializados na América Latina, onde sua presença aumentou. A empresa tem agora 236 aeronaves distribuídas por 12 companhias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.